ANTRAM

Porta-voz da ANTRAM sobre legalidade do SNMMP: «Sindicato deveria desconvocar a greve»

Terrestre Comentários fechados em Porta-voz da ANTRAM sobre legalidade do SNMMP: «Sindicato deveria desconvocar a greve» 292
Tempo de Leitura: 2 minutos

Na ressaca da acção interposta pelo Ministério Público no Tribunal de Trabalho de Lisboa, pedindo a dissolução do SNMMP por alegadas «desconformidades» nos estatutos e constituição do sindicato, André Matias de Almeida, porta-voz da ANTRAM, veio a público frisar que os motoristas devem optar por evitar a greve prevista para Setembro, por «cautela».

«O processo é uma matéria à qual a ANTRAM alheia. À justiça o que é da justiça. A justiça tem o seu tempo. Todavia, não somos alheios ao pedido que o Ministério Público fez que, a confirmar-se, poderá ter um impacto muito grave na vida dos trabalhadores e nesta greve», esclareceu o porta-voz em declarações à TVI 24, a propósito do pedido de dissolução do sindicato feito pelo Ministério Público.

À «cautela», greve deveria ser desconvocada, aconselha porta-voz da ANTRAM

«Por cautela, na defesa do direito dos trabalhadores, este sindicato devia desconvocar a greve até que esta sombra que paira a sua legalidade ou a sua dissolução estejam esclarecidas», afirmou. «A possibilidade da constituição de ilegalidade ou dissolução é um risco que os trabalhadores não devem correr», dado que «podem estar a aderir a uma greve que poderá ser declarada ilegal a meio do processo por dissolução da greve», acrescentou.

Sobre futuras rondas negociais entre a associação e o sindicato, André Matias de Almeida voltou a vincar que a ANTRAM está disponível para negociar, mas, para tal, o sindicato terá que desconvocar a greve prevista para o período de 7 a 22 de Setembro e não impor metas negociais pré-estabelecidas ainda em fase de mediação (postura que, segundo a ANTRAM e o Governo, inviabilizou a mediação recente).

«O impacto que isto pode ter, se se vier a confirmar uma ilegalidade ou uma dissolução, será irreversível para estes trabalhadores», rematou o porta-voz da associação de transportadoras rodoviários de mercadorias, salientando ainda que a possibilidade de dissolução foi levantada «por um órgão independente como o Ministério Público».

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com