Porto de Huelva receberá financiamento comunitário para impulsionar uso de GNL

Marítimo Comentários fechados em Porto de Huelva receberá financiamento comunitário para impulsionar uso de GNL 254
Tempo de Leitura: 2 minutos

A Comissão Europeia concederá auxílio financeiro, através de fundos do Mecanismo Interligar a Europa (sigla inglesa CEF), a três intervenções que serão levadas a cabo no porto espanhol de Huelva – as três iniciativas estão todas relacionadas com a utilização de Gás Natural Liquefeito (GNL). O co-financiamento comunitário agora disponibilizado atingirá 20% do investimento total, apurou a Revista Cargo.

Projectos visam fomentar recurso ao GNL, tanto por mar como por terra

Os projectos são o ‘Corredor Ecológico Verde’, o processo de adaptação da unidade da Enagás para o fornecimento eficiente de GNL e o desenvolvimento de um sistema de fornecimento de GNL para qualquer meio de transporte. O custo total das acções será de 5,2 milhões de euros, que serão investidos nos próximos três anos. Financiar-se-á, em primeiro lugar, o ‘Corredor Ecológico Verde’, com recurso ao GNL, entre o terminal de Majarabique e o Cais Sul.

Estas intervenções visa incrementar a eficiência (na base dos custos e no domínio ambiental) da conexão entre ambos com o uso de uma locomotiva movida a gás. Para tal, o Porto de Huelva encetará uma colaboração com a Enagás, a empresa ferroviária Renfe e a Adif, de modo a adaptar o uso deste combustível à linha e construir uma estação de GNL no terminal ferroviário para o abastecimento do comboio e também de camiões.

Iniciativas permitirão ao Porto de Huelva minimizar a sua pegada ambiental

Quanto à adaptação da unidade de regaseificação, o projecto favorecerá o fornecimento deste combustível a navios e barcaças com recurso a um sistema flexível. Já o sistema de fornecimento MTTS consiste numa instalação móvel que permitirá fornecer GNL a praticamente qualquer meio de transporte, actuando de forma complementar – será usado principalmente para navios que exigem baixa procura por abastecimento, bem como para outros meios de transporte terrestre.

De acordo com a administração portuária de Huelva, todos estes passos permitirão ao porto espanhol minimizar a sua pegada ambiental no transporte de mercadorias e reforçar a sua posição como um nó marítimo intermodal.

 

Author

Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com