Porto de Leixões Novembro apdl

Porto de Leixões investe 13,5 milhões em rebocadores de 70 toneladas de força de tracção

Marítimo Comentários fechados em Porto de Leixões investe 13,5 milhões em rebocadores de 70 toneladas de força de tracção 345
Tempo de Leitura: 2 minutos

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) lançou o procedimento de um concurso internacional para a aquisição de dois rebocadores de 70 toneladas de força de tracção. O investimento de 13,5 milhões de euros dotará o Porto de Leixões de equipamentos inovadores que permitirão uma maior competitividade ao mesmo tempo que fomenta o progresso da estratégia de descarbonização.

Este investimento, explicou a administração portuária, permitirá que a infra-estrutura portuária possa servir navios de maior dimensão sem que este desígnio prejudique a meta da progressiva descarbonização. «O aumento da dimensão média dos navios, que cresceram 77% entre 2006 e 2018, obriga a uma maior força de tracção para a realização em segurança das manobras das embarcações que escalam o Porto de Leixões», explica a APDL.

Investimentos no Porto de Leixões permitirão «dar resposta à procura»

Nuno Araújo APDLRecorde-se que a infra-estrutura portuária nortenha persegue a meta do desenvolvimento estrutural e orgânico, tendo no horizonte o prolongamento do quebra-mar e a melhoria das acessibilidades marítimas ao porto. A APDL é a única empresa nacional que dispõe de um serviço público de reboque, o que se traduz no aumento da eficiência e eficácia do porto nortenho que trabalha 24 horas, 365 dias por ano.

«Os investimentos previstos, nomeadamente o prolongamento do quebra-mar e a melhoria das acessibilidades marítimas ao porto, vão permitir que Leixões continue a dar resposta à procura e possa receber, em segurança, navios de maior dimensão, o que exige uma maior força de tracção e a consequente renovação dos rebocadores», sublinhou Nuno Araújo, novo presidente da APDL.

A aquisição dos novos equipamentos, que vão substituir dois rebocadores com cerca de quatro décadas, está enquadrada na estratégia de descarbonização que a administração portuária tem vindo a desenvolver nos portos sob sua jurisdição, uma vez que se tratarão de rebocadores de nova geração, mais seguros e menos poluentes, contribuindo para a redução da pegada ambiental da actividade portuária.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com