porto de Sines gnl

Porto de Sines com plano de contingência contra o Coronavírus

Marítimo Comentários fechados em Porto de Sines com plano de contingência contra o Coronavírus 731
Tempo de Leitura: 2 minutos

O alerta global causado pelo mais recente coronavírus, tecnicamente como COVID-19, vem desencadeando uma vaga de precauções extraordinárias em portos por todo o mundo: Sines não é caso diferente. A APS informou que, estando «ciente da actual situação», está «em articulação estreita com as autoridades», tendo tomado «diversas medidas relativas à epidemia», na sequência das orientações recebidas da Autoridade de Saúde local.

«Em primeiro lugar e na decorrência da divulgação de recomendações e orientações genéricas da Direcção-Geral de Saúde (DGS), foi activado o Plano de contingência para emergências de Saúde Pública com fundamento na citada epidemia, publicitado através da Janela Única Portuária (JUP), da divulgação simultânea por todos os operadores portuários, agentes de navegação e serviços da Autoridade Portuária, particularmente, os que têm a responsabilidade de intervenção a bordo dos navios», adiantou a administração portuária, através de uma nota enviada às redacções.

Porto de Sines reforça «prevenção»

A APS deu ainda conta de que foram «reforçadas as boas práticas comportamentais e de prevenção, incluindo a colocação e divulgação de cartazes em locais estratégicos na área portuária». Assim, foram adquiridas mascaras suplementares de protecção filtrante máxima que reforçam os fatos de protecção descartáveis, luvas e óculos prontos para utilização, bem como o reforço da disponibilização de desinfectante líquido para mãos». O contacto com a Autoridade de Saúde local, restantes autoridades locais e operadores portuários, afiança, será «contínuo».

«A APS, em estreita ligação com a Autoridade de Saúde local, mantém-se em condições para activar, de imediato, quaisquer outras orientações técnicas de saúde pública que venham a ser emanadas pelas autoridades competentes, quer em termos genéricos quer em termos específicos para os portos», sublinhou ainda a administração do Porto de Sines.

Coronavírus ameaça fluidez do transporte marítimo global

O coronavírus é, cada vez mais, uma ameaça global ao fluente transporte marítimo de mercadorias, com particular foco na China – segundo a Alphaliner, os volumes de carga contentorizada nos portos chineses poderão sofrer um impacto negativo de cerca de seis milhões de TEU no primeiro trimestre do presente ano, tudo devido à ameaça – cada vez mais global – do coronavírus. Recorde-se que os portos chineses permanecem abertos ao comércio, com excepção dos de Wuhan (foco do surto), que movimentaram 1,7 milhão de TEU em 2019.

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com