Porto de Sines XXI

Sines lidera movimentação nacional com quota de 49,2%; nos contentores sobe para 56,5%

Marítimo Comentários fechados em Sines lidera movimentação nacional com quota de 49,2%; nos contentores sobe para 56,5% 351
Tempo de Leitura: 2 minutos

Findado o semestre, foi tempo de fazer o balanço da movimentação de mercadorias nos portos do Continente em ano de pandemia: os portos denotaram, no seu conjunto, uma descida homóloga de -11,9% (movimentando 39,4 milhões de toneladas), que se traduziu num recuo global de -5,3 milhões de toneladas movimentadas. Sem surpresas, o Porto de Sines continua a liderar, detendo um quota nacional de 49,2%.

Porto de Sines continua a reinar

Ao analisarmos os dados relativos ao primeiro semestre de 2020, verificamos que o Porto de Sines passa a deter uma quota de 49,2% do total do movimento de carga movimentada, inferior em -0,4 pontos percentuais à do período homólogo de 2019, após uma redução de -12,7% no movimento do primeiro semestre. Em segundo lugar surge o Porto de Leixões, com uma quota de 23%, Lisboa a fechar o pódio com 10,6%; o Porto de Setúbal com 8,1% surge na quarta colocação, depois Aveiro com 6%, Figueira da Foz com 2,5%, Viana do Castelo com 0,5% e Faro com 0,2%.

Em termos globais, o Porto de Sines regista variações negativas na generalidade dos mercados, com excepção do mercado de Carga Contentorizada (que representa 47,5% do movimento total) e Ro-Ro (meramente residual, representando 0,1%), especifica a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), que fez a compilação e análise dos dados do semestre, fornecidos pelas administrações portuárias.

No que concerne ao mercado de Contentores, o Porto de Sines mantém, como também seria de esperar, a liderança com uma quota maioritária absoluta de 56,5%, seguindo-se o Porto de Leixões, com uma quota nacional situada nos 26,7%, o Porto de Lisboa, com 10,1%, Setúbal, com 6,1%, e Figueira da Foz, com 0,6%. Recorde-se que, no total, os portos movimentaram 1,31 milhões de TEU entre Janeiro e Junho, número que reflecte uma descida de -7,7% face ao mesmo período de 2019. Leixões e Setúbal foram os únicos a apresentar variações homólogas positivas neste aspecto.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com