chinês ministra do mar ana paula vitorino

Porto de Lisboa desiste da localização prevista para o terminal do Barreiro e avalia alternativas

Marítimo Sem comentários em Porto de Lisboa desiste da localização prevista para o terminal do Barreiro e avalia alternativas 3809

A APL – Administração do Porto de Lisboa desistiu da localização que estava prevista para o futuro terminal do Barreiro, estando a estudar alternativas. Isto porque, adianta o ‘Público’, o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) preparava-se para ser chumbado na actual localização – localização essa que foi desde o início alvo de grande contestação.

O ‘Público’ adianta mesmo que a Câmara Municipal do Barreiro, a APL e o Ministério do Mar já estudam novas localizações para a construção do novo terminal.

Esta decisão de anular o processo foi feita em antecipação ao ‘chumbo’ da APA, tendo sido concretizada no passado dia 27 de Julho quando «a Administração do Porto de Lisboa (APL) submeteu à APA, ao abrigo do artigo 131.º do Código do Procedimento Administrativo, um pedido de desistência do referido procedimento», cita o ‘Público’. O ‘chumbo’ da APA até foi contrário ao relatório preliminar que estava em consulta pública (terminou a 16 de Junho) o qual dava indicações de uma posição final favorável. «Em termos globais, e neste primeiro momento de avaliação, (…) os impactos positivos parecem contrabalançar os impactos negativos mais expressivos», podia ler-se no documento.

Terminal Multimodal do Barreiro - Câmara Municipal do BarreiroAté a Câmara Municipal do Barreiro estava contra a localização

O momento da consulta pública ficou marcado por muitos pareceres desfavoráveis, acrescenta o ‘Público’ – vincando mesmo que a própria Câmara do Barreiro entregou um parecer na consulta pública desfavorável à localização (em particular à fase 2, de expansão do terminal) devido aos «impactos paisagísticos, culturais e sociais negativos que gera na vivência das populações com o rio».

Mas a Câmara Municipal do Barreiro continua activa na defesa da construção do terminal no Barreiro, mas defende que o mesmo deve estar numa zona diferente da frente de rio. «Não é mais do que fazer ‘deslizar’ a frente de cais umas centenas de metros», referiu ao ‘Público’ o vereador Rui Lopo.

Sendo assim, o projecto do Barreiro está, segundo a APL, em processo de reflexão sobre a sua localização porque se lhe «afigurou necessária uma nova reflexão sobre o mesmo, no sentido da sua optimização e da minimização dos impactes associados à localização prevista no Estudo de Impacte Ambiental (EIA)».

Um Grupo de Trabalho está a estudar a futura localização, constituído por membros da Câmara do Barreiro, da APL e do Ministério do Mar.

«Se for preciso adiar o projecto seis meses, um ano, não vem nenhum mal ao mundo. Até porque, neste momento, a capacidade está coberta por outros portos», referiu recentemente a ministra do mar em declarações ao ‘Expresso’.

Related Articles

Leave a comment

Back to Top

Powered by MAEIL
error: Este conteúdo está protegido!