Porto de Sines protege-se dos ciberataques em protocolo com o Centro Nacional de Cibersegurança

MarítimoComentários fechados em Porto de Sines protege-se dos ciberataques em protocolo com o Centro Nacional de Cibersegurança728
Tempo de Leitura: 2 minutos

Com a digitalização e a emergência das novas tecnologias informáticas no sector, a questão da cibersegurança ganha importância crescente – e o recente fenómeno do ‘Petya’ deixou bem clara a importância de estar preparado para esta temática.

Ora, quem se mostra bastante atento a esta problemática é o Porto de Sines que acaba de reforçar a aposta na segurança dos seus sistemas informáticos. Isto porque a Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS) acaba de celebrar um protocolo de cooperação com o Centro Nacional de Cibersegurança do Gabinete Nacional de Segurança, o qual terá como objectivo desenvolver as capacidades de cibersegurança da empresa e promover a troca de conhecimentos e experiências entre as duas entidades.

O protocolo foi assinado esta terça-feira e o mesmo prevê o desenvolvimento de acções de carácter estratégico e, numa vertente mais operacional, exercícios de cibersegurança, tendo ainda prevista uma forte componente de formação, qualificação e sensibilização dos recursos humanos nesta temática.

Sistemas como a Janela Única Portuária ou o Cartão Único Portuário protegidos

Navios da MSC a operar no Terminal XXI Porto de Sines molhe

A APS destaca que a assinatura deste protocolo é um passo importante com vista à melhoria contínua da segurança da informação nos sistemas em operação no Porto de Sines, nomeadamente a JUP (Janela Única Portuária) e o CUP (Cartão Único Portuário), garantindo assim uma melhor preparação e resposta a eventuais ciberataques, contando com o apoio do Centro Nacional de Cibersegurança na prevenção e resolução de eventuais incidentes.

Por outro lado, o protocolo abre ainda também espaço para que a APS se conecte à rede internacional do Centro Nacional de Cibersegurança.

Recorde-se ainda que a APS detém, desde 2013, a certificação do seu Sistema de Gestão de Segurança de Informação, de acordo com a norma ISO/IEC 27001:2013, atribuída pela Lloyd’s Register Quality Assurance.

Ciberataque ‘Petya’ colocou a nu fragilidades no sector

O recente ciberataque ‘Petya’, que afectou fortemente a indústria marítimo-portuária ao entrar nos sistemas da Maersk Line ou da APM Terminals, fez emergir o debate da cibersegurança no sector. E várias têm sido as análises que falam de uma indústria que ainda é alvo fácil de ciberataques ou de um sector que estará ainda mal preparado para estas novas ameaças. E o Porto de Sines dá agora o exemplo do caminho a seguir.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com