porto aveiro

Portos do Continente movimentam 29,8 milhões de toneladas (-0,1%) no período Janeiro-Abril

Marítimo Comentários fechados em Portos do Continente movimentam 29,8 milhões de toneladas (-0,1%) no período Janeiro-Abril 244
Tempo de Leitura: 2 minutos

De acordo com os dados veiculados pela AMT, os portos comerciais do Continente movimentaram, durante os primeiros quatro meses de 2019, 29,8 milhões de toneladas, número que se traduz em um «recuo ligeiro de -0,1% face ao período homólogo de 2018».

Descida das importações de Petróleo Bruto afectou resultado

Este resultado comparativo, aprofunda a AMT, deve-se, em grande parte, «à diminuição que se verificou no volume de importações de Petróleo Bruto (-914, 9 mil toneladas)». Destaque positivo para os portos de Leixões, Aveiro e Setúbal: o trio registou «um comportamento positivo», que, no entanto, não fui suficiente para anular «o desempenho negativo dos restantes», atesta a AMT.

AMT sublinha crescimento dos contentores (+3,7%)

Em contexto de evolução positiva, «será relevante sublinhar o crescimento do segmento de Contentores, que apresentou +3,7% do volume de TEU, por efeito de variações positivas da generalidade dos portos, à excepção de Lisboa (- 6 mil TEU). Leixões e Sines apresentaram crescimentos de +26,7 e +12,4 mil TEU, respectivamente», informou a AMT no seu relatório.

Aveiro e Leixões atinge «melhores marcas de sempre»

Leixões também em destaque

Os portos de Aveiro e Leixões «atingiram as melhores marcas de sempre, registando, respectivamente, crescimentos de +4,7% (+294 mil toneladas) e +1,7% (+30,3 mil toneladas). Também Setúbal registou um comportamento positivo, tendo assinalado um acréscimo de +8,4% (+182,5 mil toneladas) face a 2018», enalteceu a AMT. Este desempenho sadino ganha ainda mais valor tendo em conta o período conturbado vivido na recta final de 2018.

Os restantes portos «observam comportamentos negativos no período em análise, de onde se destaca Lisboa, Sines e Figueira da Foz, com decréscimos de -278,8 mil toneladas (-7,1%), -153,9 mil toneladas (-1%) e -96,8 mil toneladas (-14,7%), acompanhados por Viana do Castelo (-0,6 mil toneladas) e Faro (-9,3 mil toneladas)», pode ler-se no relatório da AMT.

Porto de Sines perdeu «maioria absoluta em termos de tonelagem»

Ressalva ainda a entidade que o Porto de Sines perdeu «a maioria absoluta em termos de tonelagem movimentada, passando a deter uma quota de 49,5%, seguido de Leixões (21,9%), Lisboa (12,2%), Setúbal (7,9%) e Aveiro (6,1%)».

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com