Portos do Continente movimentaram 86,9 milhões de toneladas em 2019, -6,2% face a 2018

Marítimo Comentários fechados em Portos do Continente movimentaram 86,9 milhões de toneladas em 2019, -6,2% face a 2018 280
Tempo de Leitura: 2 minutos

Os dados referentes à movimentação portuária nos portos do Continente durante o ano de 2019 já é conhecida: segundo a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), registou-se um um volume total de carga de 86,9 milhões de toneladas movimentadas, número que se traduz em «uma quebra de -6,2% face ao ano anterior, que reflecte, em volume, -5,7 milhões de toneladas», adiantou a entidade.

Petróleo bruto, carvão e carga contentorizada na origem da descida homóloga

Este resultado, explica a AMT, «deve-se maioritariamente ao comportamento do Porto de Sines, que perdeu quase -6,1 milhões de toneladas, por efeito da diminuição das importações de Carvão e de Petróleo Bruto e da diminuição do volume de Carga Contentorizada, que atingiu um total de -4,9 milhões de toneladas, decorrente da quebra registada nas operações de transhipment».

A AMT salienta mesmo que os segmentos com maior impacto negativo no desempenho do sistema portuário foram a Carga Contentorizada, o Carvão e o Petróleo Bruto, representando, no seu conjunto, 85,7% do total de -9,6 milhões de toneladas de carga perdida face ao ano anterior.

A redução do movimento de contentores em transhipment decorre do facto de se terem observado «perturbações laborais no Terminal XXI no período de Maio a Agosto e de ter ocorrido, no mês de Abril, um derrame de hidrocarbonetos no reabastecimento de um navio na zona do mesmo terminal», assinala a AMT. Entre as variações negativas estiveram também os portos de Aveiro, Figueira da Foz, Faro e Portimão, responsáveis no seu conjunto, por uma quebra de -240 mil toneladas, denota o balanço compilado pela AMT.

Portos de Setúbal, Lisboa, Viana e Leixões apresentaram variações positivas

Em termos de variações homólogas positivas, destaque para os portos de Leixões, Setúbal, Viana do Castelo e Lisboa, que denotaram crescimentos face ao ano de 2018, apresentando, respectivamente, +1,8%, +3,1%, +16,5% e +0,04%, a que corresponde um total de +595,5 mil toneladas.

Destaque positivo também para o mercado dos Produtos Petrolíferos em Sines, com um acréscimo de quase +2 milhões de toneladas, representando 51% do total de +3,8 milhões de toneladas que totalizam os ganhos de carga nos vários mercados. Também a Carga Contentorizada em Lisboa e os Outros Granéis Líquidos em Sines e Aveiro registaram ganhos de, respectivamente, +235 mil toneladas, +226 mil toneladas e +203,6 mil toneladas.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com