Porto de Ponta Delgada

Portos dos Açores reforça Ponta Delgada, Velas e Praia da Vitória com 8 empilhadores telescópicos

Marítimo Comentários fechados em Portos dos Açores reforça Ponta Delgada, Velas e Praia da Vitória com 8 empilhadores telescópicos 515
Tempo de Leitura: 2 minutos

A Portos dos Açores, S.A. (entidade que gere as infra-estruturas portuárias açorianas) acabou de anunciar a adjudicação da aquisição de oito empilhadores telescópicos – os equipamentos de trabalho portuário que deverão ser entregues pelo respectivo fornecedor e entrar em actividade ao longo do ano do próximo ano de 2021 nas infra-estruturas das ilhas São Miguel, Terceira e São Jorge.

Portos dos Açores investe 3,2 milhões nos novos empilhadores telescópicos

A compra destas máquinas, todas com as mesmas características, implica um investimento total de € 3.200.000,00 (três milhões e duzentos mil euros), a que acrescerá o IVA e, de acordo com o que está definido no respectivo procedimento de contratação, os seis equipamentos iniciais, dois por porto, destinam-se a Ponta Delgada, Praia da Vitória e Velas, sendo fornecidos ao longo do primeiro semestre do próximo ano.

Posteriormente, já no decorrer do terceiro trimestre de 2021, chegarão ao arquipélago mais dois destes modelos de empilhadores telescópicos, tais como os restantes com capacidade para 45 toneladas, neste caso destinados ao Porto de Ponta Delgada e incluídos no mesmo fornecimento que foi agora adjudicado à empresa MPO – Máquinas Portuárias S.A, adiantou a Portos dos Açores.

Recorde-se que a entidade havia ontem revelado também a assinatura, com o consórcio adjudicatário (Consórcio Etermar – Engenharia e Construção, S.A./Sacyr Somague, S.A./Tecnovia-Açores, Sociedade de Empreitadas, S.A.), do contrato para a execução da empreitada de construção da ponte-cais no Porto das Lajes das Flores, arrasado na sequência da passagem do furacão Lorenzo.

A entidade explicou, em comunicado, que a obra «tem em vista garantir os abastecimentos regulares de bens e mercadorias às ilhas das Flores e do Corvo», no grupo ocidental do arquipélago, sendo «indispensável» levar a cabo um «conjunto de obras de emergência que permitam utilizar as instalações, os cais e os terraplenos ainda com capacidade operacional, apesar das suas limitações», e «criar novas áreas de acostagem para navios».

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com