XXI Porto de Sines Contentores JUL

Concessões portuárias alvo de um investimento total de 1,1 mil milhões até final de 2019

Marítimo Comentários fechados em Concessões portuárias alvo de um investimento total de 1,1 mil milhões até final de 2019 386
Tempo de Leitura: 2 minutos

De acordo com o último relatório da AMT sobre o Ecossistema Portuário, as 26 concessões foram alvo, desde o seu início até Dezembro de 2019, de investimentos de 1,1 mil milhões de euros, sendo 86,7% deste investimento assumido pelas concessionárias e 13,3% pelas Administrações Portuárias (concedente). Este valor total excede largamente, os 732 milhões de euros previstos nos contratos de concessão.

Fatia maior para equipamentos de movimentação e infra-estruturas portuárias

Em termos globais, verifica-se que, do valor do investimento total de 1,1 mil milhões de euros, 86,7% foi levado a cabo pelas empresas concessionárias e apenas 13,3% pelas concedentes. Segundo detalha a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) no seu relatório, os investimentos dirigiramse, essencialmente, a equipamentos de movimentação de carga (42%) e infra-estruturas portuárias (37%).

As administrações realizaram também investimentos nos seus portos no montante de 269 milhões, entre 2012 e 2019, com destaque para as obras em acessibilidades marítimas e infra-estruturas portuárias (62%). Outra parcela relevante dos investimentos realizados pelas Administrações Portuárias destinouse a tecnologias de informação (9%), de onde se destacam os investimentos em ferramentas impulsionadoras da digitalização do ecossistema portuária, como a Janela Única Portuária (JUP), a Factura Única Portuária (FUP) e a Janela Única Logística (JUL).

Investimentos nas concessões portuárias: Sines lidera

No topo da hierarquia dos volumes investidos nas concessões portuárias está o Porto de Sines – líder de movimentação de carga em Portugal – com mais de 420 milhões de euros, muito devido aos 259 milhões alocados para o Terminal de Contentores de Sines.

Neste porto, assinale-se também o investimento de 87 milhões de euros, levado a cabo no TGL. Destaque também para o peso do investimento feito no terminal operado pela Secil, no Porto de Setúbal: 183 milhões de euros canalizados para a infra-estrutura concessionada. Já no Porto de Lisboa, o maior investimento relatado pela AMT é da concessionária do terminal de granéis alimentares de Palença (74 milhões de euros). Seguem-se depois as concessões dos terminais de contentores de Santa Apolónia (41 milhões de euros realizados), Alcântara (37 milhões) e de cruzeiros (27,7 milhões).

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com