Portos movimentam 60,7 milhões de toneladas até Setembro: descida homóloga de -7,6%

Marítimo Comentários fechados em Portos movimentam 60,7 milhões de toneladas até Setembro: descida homóloga de -7,6% 244
Tempo de Leitura: 2 minutos

Os portos do Continente fixaram uma movimentação de cargas de 60,7 milhões de toneladas entre Janeiro e Setembro, uma diminuição de -7,6% (cerca de -5 milhões de toneladas) face ao mesmo período de 2019; um valor que, assinalou a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), denota uma recuperação de 1,2 pontos percentuais (pp) ao acumulado verificado no mês de Agosto.

Sines na senda da recuperação; Portos de Faro e Figueira da Foz em destaque

pontica navio figueira da fozEsta performance, explica a AMT no relatório que compila os fluxos de carga nos portos do Continente nestes nove meses do ano, é influenciada «maioritariamente por Lisboa, que regista uma diminuição de -1,96 milhões de toneladas (-22,8%), e por Leixões com -1,66 milhões de toneladas (-11,2%)». Já Sines, líder nacional, «segue a recuperar progressivamente o volume de carga perdida, passando de -12,7% em junho para -2,5% em Setembro», assinala a AMT. Destaque também «pela positiva» para Faro e Figueira da Foz: «os únicos a movimentar um volume superior ao registado em 2019, registando, respectivamente, +35,5% e +2%», pode ler-se no documento, ao qual tivemos acesso.

Este comportamento, detalha a AMT, resulta também dos mercados de carga que integram os diferentes portos, sendo que o do Carvão tem vindo a registar um forte condicionamento ao longo deste ano, na sequência da significativa redução da actividade das centrais termoeléctricas de Sines e do Pego, que se traduz numa diminuição de ‑2,2 milhões de toneladas, correspondente a -82,2%, no período de Janeiro-Setembro. A par do Carvão, também os Produtos Petrolíferos, Outros Granéis Sólidos, Produtos Agrícolas e Carga Fraccionada registaram expressivas variações negativas, de, respectivamente, -1,76 milhões de toneladas, -402,3 mil toneladas (mt), ‑303,5 mt e -277,3 mt.

Carga contentorizada e minérios com comportamentos positivos

Com comportamento positivo, assinalam-se os mercados da Carga Contentorizada (com Setúbal e Leixões em contínuo destaque) e dos Minérios, que observam acréscimos respectivos de +376,7 mt e de +79,8 mt, sendo que a Carga Contentorizada, detendo a quota mais significativa que se eleva a 38,5%, foi influenciado por Sines que fecha o período de Janeiro a Setembro de 2020 com um volume superior em +1,57 milhões de toneladas (+12,1%) ao do período homólogo de 2019, anulando a variação negativa de quase -1,48 milhões de toneladas apurada em Lisboa (-41,3%).

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com