algeciras

Potencial do Corredor do Mediterrâneo desperta interesse chinês

Marítimo Comentários fechados em Potencial do Corredor do Mediterrâneo desperta interesse chinês 377
Tempo de Leitura: 2 minutos

O Corredor do Mediterrâneo tem estado em foco recentemente, principalmente pela urgência de uma aposta concreta num potencial que, na opinião de muitos especialistas, continua por desenvolver e capitalizar. Para o comissário do Governo para o desenvolvimento do Corredor do Mediterrâneo em Espanha, se a Europa não se apressar a traçar o destino deste vital acesso marítimo, a China fá-lo-á sem hesitações.

Durante a realização de um evento promovido pelo clube Propeller de Valencia, Josep Vicent Boira abordou o tema, frisando que a região mediterrânica necessita de prosseguir com o desenvolvimento de infra-estruturas fortes capazes de captar mais tráfego, mais riqueza e maior preponderância global: será crucial que a região esteja «na linha da frente das infra-estruturas» para que tal aconteça.

80% do tráfego de contentores em Espanha passa pelos portos mediterrânicos de Algeciras, Barcelona e Valência

Josep Vicent Boira, que integra o Ministério do Fomento, lembrou que 80% do tráfego de contentores em Espanha passa pelos portos mediterrânicos de Algeciras, Barcelona e Valência, que integram essa rota, enquanto uns significativos 66% do tráfego de importação e exportação da Espanha são canalizados através de Valência e Barcelona. Assim se percebe o valor geoestratégico (internacional) deste corredor marítimo, ressalvou.

Porto de Valência

Porto de Valência

Para o responsável, o potencial mediterrânico deve ser aproveitado o quanto antes – sob pena de serem as potências externas a executarem a capitalização de tal capacidade. A China estará, certamente, na linha da frente, tendo em conta a sua orientação expansiva em termos infra-estruturais – basta lembrar a mega-iniciativa One Belt One Road e a voracidade com que tem aposta no fortalecimento da presença no sector marítimo europeu.

«O Corredor do Mediterrâneo vai ser feito, a questão é quem o vai fazer acontecer: a Europa ou a China», comentou Josep Vicent Boira, citado pela imprensa espanhola. «Se não formos capazes de fazermos as nossas infra-estruturas, eles as farão», rematou o comissário do Governo para o desenvolvimento do Corredor do Mediterrâneo em Espanha.

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com