Pré-aviso de greve lançado para o porto de Setúbal…com «incidências reflexas» em Lisboa

Marítimo Comentários fechados em Pré-aviso de greve lançado para o porto de Setúbal…com «incidências reflexas» em Lisboa 485
Tempo de Leitura: 2 minutos

O SEAL avançou ontem (dia 20 de Janeiro) com um pré-aviso de greve dos estivadores nos portos de Setúbal e Lisboa – uma reacção sindical que se baseia na alegação de um «incumprimento» do CCT por banda da Yilport (que detém as empresas Operestiva e Sadoport) no porto sadino.

A paralisação terá início do dia 3 de Fevereiro e terminará no dia 17 do mesmo mês, incluindo o trabalho extraordinário aos dias úteis, aos sábados, domingos e feriados. Em termos práticos, apenas será cumprido, nos dias úteis, um turno: o primeiro (entre as 8 horas e as 17 horas) entre 3 e 9 de Fevereiro, e o segundo (entre as 17 horas e a 01:00) nos remanescentes dias. Isto no que toca ao Porto de Setúbal.

Operestiva de fora do pré-aviso previne «problemas ao maior exportador nacional»

Neste contexto, explica o sindicato, a greve apenas visará a Sadoport (a concessionária do terminal de contentores) e não a empresa de trabalho portuário Operestiva; justifica o SEAL que uma paralisação afectando a empresa seria susceptível de originar «graves problemas ao maior exportador nacional»: a VW Autoeuropa. Em adição a este motivo, realça o sindicato, está também a intenção de não visar a Navipor, detentora de participação minoritária na Operestiva – alega o SEAL que a empresa não se revê totalmente na postura do Grupo Yilport.

No que diz respeito ao Porto de Lisboa, a greve será levada a cabo apenas em contexto de «abstenção da prestação de trabalho incidente sobre navios ou cargas que (…) sejam ou tenham sido desviados do Porto de Setúbal» para o porto da capital, desde o dia 19 de Janeiro até ao limite final fixado no pré-aviso de greve, «definindo-se como navios ou cargas desviados do Porto de Setúbal todos aqueles que, nos 60 dias anteriores à data referida, tenham sido operados ou movimentados neste porto» e não em Lisboa, explica o SEAL.

Recorde-se que, a respeito desta paralisação, o S.E.P. 265 (Sindicato dos Estivadores Portuários de Setúbal – STPSET) anunciou – durante o dia de ontem – que «o pré-aviso de greve anunciado pelo Sindicato SEAL (Sindicato dos Estivadores e da Actividade Logística) (…) não irá ter adesão de 100% por parte dos trabalhadores». «O Sindicato S.E.P. 265 tomou conhecimento por fonte segura de que cerca de 70% dos trabalhadores portuários não vão aderir à paralisação», revelou a entidade à nossa publicação.

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com