Presidente da República sobre a greve de dia 12: «Não basta que os fins sejam legítimos»

Terrestre Comentários fechados em Presidente da República sobre a greve de dia 12: «Não basta que os fins sejam legítimos» 261
Tempo de Leitura: 2 minutos

A greve dos motoristas, convocada pelos sindicatos SNMMP e SIMM, marcada para o dia 12 de Agosto, mereceu já comentários do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Depois das críticas feitas pelo Primeiro-Ministro António Costa à postura dos sindicatos, foi a vez de Marcelo Rebelo de Sousa deixar um alerta às forças sindicais: «Não basta que os fins sejam legítimos, é preciso que os meios não venham prejudicar os fins».

Em declarações prestadas à entrada para uma aula de Direito, o Presidente da República argumentou que, com a luta dura que têm colocado em prática, os sindicatos arriscam-se ter contra si a «generalidade dos portugueses», uma vez que estes podem considerar «que o sacrifício é excessivo». É certo que a greve é um direito constitucional, mas para «que seja eficaz deve utilizar os meios mais adequados para que os fins tenham sucesso».

«A melhor maneira de melhorar as condições laborais, nas cargas e descargas, ou em qualquer outro tipo de actividade» é «promover a negociação e obter algumas vantagens» ou então «ir para a greve. Mas antes de avançar para a greve é necessário «ter presente como os portugueses vão receber» essa greve. Para o Presidente da República é latente o risco de a greve polarizar opiniões e ser entendida como sendo «contra muitos portugueses».

Uma luta laboral que, ao invés de ser entendida como sendo contra patrões e Estado, poderá ser recebida como sendo contra os portugueses – «Se isso acontece, se de repente há na sociedade portuguesa um sentimento de que uma parte importante da sociedade está refém dessa luta, deixa de se identificar com essa luta. E ao não fazê-lo, aqueles que prosseguem fins, em muitos aspectos legítimos e justos, passam a ter contra si não o patronato, e na opinião deles o Estado, mas também a generalidade dos portugueses», comentou. «A partir desse momento inverte-se a lógica», rematou.

Com ‘Eco’

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com