antonio costa prime

Primeiro-Ministro coloca conexões ferroviárias com Espanha no topo das prioridades

Terrestre Comentários fechados em Primeiro-Ministro coloca conexões ferroviárias com Espanha no topo das prioridades 355
Tempo de Leitura: 2 minutos

O Primeiro-Ministro António Costa, afirmou no passado Sábado (dia 14 de Setembro) que o investimento na ferrovia na ligação a Espanha é fundamental para que o interior de Portugal deixar de ser as traseiras do litoral e passar a ser a porta para o mercado ibérico.

Interior deve ser encarado «como uma oportunidade», salientou o Primeiro-Ministro

«Nós dissemos que o interior tinha de deixar de ser visto como um problema para o país e que tinha que passar a ser visto como uma oportunidade para o país e que isso passava por duas coisas: em primeiro lugar, por valorizar os recursos próprios destas regiões e, por outro lado, por reforçar a ligação com Espanha, para que o interior deixe de ser as traseiras do litoral e passe a ser nossa porta avançada para crescermos no conjunto do mercado ibérico, para os 60 milhões de pessoas que vivem na Península Ibérica», afirmou António Costa, citado pela Lusa.

ADFERSIT linha do norte ferrovia«Quando nós escolhemos onde devíamos dar prioridade ao investimento, uma das prioridades que definimos na ferrovia foi a ligação a Espanha através da linha da Beira Alta e da linha da Beira Baixa», declarou António Costa, ao discursar durante um almoço-convívio em Castelo Branco, no âmbito da pré-campanha para as eleições legislativas de 6 de Outubro. Para o líder do Executivo, as obras que agora decorrem «vão ser acabadas a tempo e horas para termos uma melhor ligação a Espanha».

Mas, para que o interior de Portugal possa contrariar a tendência de décadas de despovoamento e carência de dinâmica comercial e social, é essencial que, à aposta infra-estrutural se junte o investimento empresarial e a criação de postos de trabalho. «É o emprego que permite fixar quem cá vive e atrair quem pode vir para cá viver. E foi por isso que ao contrário de outros que querem reduzir impostos para todas as empresas sejam elas quais forem e estejam onde estiverem, nós entendemos que o que era necessário, era concentrar o esforço do beneficio fiscal nas empresas que se instalem no interior para aqui criarem postos de trabalho, fixarem população e que atraiam novos residentes», rematou o Primeiro-Ministro.

Recorde-se que as recomendações de Bruxelas continuam a ir no sentido de incentivar Portugal a intensificar as suas ligações ferroviárias com a Espanha. Ao analisar a ferrovia portuguesa, a Comissão Europeia apontou o dedo à «sub-utilização das conexões com Espanha», aconselhando Portugal a abraçar um «plano ibérico abrangente».

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com