ferrovia ligação europeia

Empresas públicas lusas e chinesas acordam parceria para projectos em países lusófonos

Empresas, Logística, Terrestre Comentários fechados em Empresas públicas lusas e chinesas acordam parceria para projectos em países lusófonos 636
Tempo de Leitura: 2 minutos

Várias empresas públicas de Portugal e da China assinaram, no passado dia 25 de Novembro, um memorando de entendimento com vista ao desenvolvimento, em países de língua portuguesa, de infra-estruturas de transporte (nos sectores rodoviário e ferroviário). O memorando assinado poderá também abranger o Brasil.

Protocolo firmado entre a IP Engenharia e a China Tiesiju Civil Engineering

O memorando de entendimento, firmado entre a IP Engenharia, SA/Grupo Infraestruturas de Portugal e a China Tiesiju Civil Engineering Group CO. LTD/China Railway Engineering Corporation, foi assinado em Lisboa, na Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP). O protocolo abre portas a intervenções em Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau – a selecção dos projectos terá em conta as necessidades estruturais de cada nação e a urgência em «desenvolver e estimular a economia local».

No arranque de 2018, será levada a cabo uma reunião que juntará as empresas lusas e chinesas com o objectivo de estudar a calendarização do acordo de parceria; este protocolo não servirá apenas para o desenvolvimento infra-estrutural mas também para a captação «de financiamentos exteriores» no caso de países dotados de ténue capacidade financeira, ressalvou o vice-presidente da China Tiesiju Civil Engineering Group CO. LTD/China Railway Engineering Corporation, Shao Gang.

Parceria possibilita «oportunidades de parceria» e «ponte com bancos chineses»

Para Shao Gang, a parceria com a empresa pública portuguesa possibilitará a busca «de oportunidades de parceria» com governos de países africanos, apresentando, ainda, a possibilidade de «fazer a ponte com bancos de desenvolvimento chineses». Segundo as suas palavras, os Governos de países africanos poderão ter acesso a «empréstimos em condições vantajosas» concedidos pela China, relembrando, contundo, que tais processos terão de passar pelo crivo dos Governos de Portugal e da China.

«Portugal identificou relação com a República Popular da China como prioridade» disse Brilhante Dias

«Portugal já mostrou que é um parceiro de longo prazo nos países de língua portuguesa em África e, por isso, com a República Popular da China, somos o parceiro que tem as melhores condições para a abordagem a estes mercados», declarou, à luz da assinatura do protocolo, Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado da Internacionalização. «Portugal identificou a relação política, económica e social com a República Popular da China como uma prioridade», disse, enaltecendo o «passo importante» dado entre os dois países. «A disponibilidade do investimento do Banco de Desenvolvimento da China é uma solução virtuosa, ganhadora», rematou.

A empresa pública chinesa assinou igualmente um protocolo de características idênticas com a construtora Teixeira Duarte, em cerimónia que teve também a presença do embaixador da China em Portugal, Cai Run, e do presidente da AICEP, Luís Castro Henriques.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com