terminal xxi contentores

PSA Sines: «Novas e adicionais exigências» sindicais «foram impossíveis de aceitar»

Marítimo Comentários fechados em PSA Sines: «Novas e adicionais exigências» sindicais «foram impossíveis de aceitar» 466
Tempo de Leitura: 2 minutos

Através de uma comunicação emitida esta manhã, que visa fazer a actualização da situação sócio-laboral no Terminal XXI do Porto de Sines, a PSA Sines, concessionária do terminal, revelou que os efeitos nocivos das paralisações na competitividade da infra-estrutura (associados a outros vários condicionalismos) levaram a que o contingente de trabalho fosse reduzido, em sintonia com o decréscimo da movimentação de TEU.

«Actualmente a PSA Sines está a sofrer o impacto de duas greves instituídas pelo Sindicato XXI (que decorrem em simultâneo, depois de uma primeira que ocorreu em Maio) estando já confirmado por parte dos nossos clientes que consequentemente mais movimentos vão ser redireccionados para outros terminais na região», revelou a operadora de terminais. A luta laboral arrasta-se sem fim à vista e a Comunidade Portuária de Sines já interveio, tentando reaproximar as duas partes, de modo a mitigar potenciais perdas que serão morosas de recuperar.

«A proposta de um aumento salarial anual automático de 7% (média) + inflação continua a ser para a empresa algo de muito positivo (quando comparada com os números praticados não só na região como até no país), ainda para mais após a mesma ter sido inicialmente acordada com o Sindicato XXI. No entanto, surgiram depois novas e adicionais exigências que foram impossíveis de aceitar», salientou a PSA Sines, lembrando que, em simultâneo, continua os esforços conjuntos com o Governo «para alcançar um acordo final para uma nova fase de expansão do Terminal XXI».

Tal acordo, reforçou a concessionária do Terminal XXI, «terá de ser sempre suportado num ambiente positivo e de estabilidade que possa atrair e sustentar o regresso dos movimentos perdidos, bem como de clientes e serviços adicionais que possam lançar o Terminal XXI para uma posição de destaque nos portos europeus». O projecto encontra-se «em risco» devido à instabilidade social, alertou, garantindo, ainda assim, que os esforços «para resolver a situação actual» prosseguirão em concertação com o Governo «restantes parceiros sociais que queiram ser parte da solução».

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com