Porto Aveiro ramal ferroviário

Ramal Ferroviário do Porto de Aveiro celebra 10 anos: mais de 6 mil comboios percorreram o traçado

Marítimo, Terrestre Comentários fechados em Ramal Ferroviário do Porto de Aveiro celebra 10 anos: mais de 6 mil comboios percorreram o traçado 355
Tempo de Leitura: 2 minutos

Esta Sexta-feira não poderia ser mais especial para o Porto de Aveiro – há precisamente dez anos, neste mesmo dia 27 de Março, era inaugurado, oficialmente, o Ramal Ferroviário do porto aveirense. A materialização da empreitada custou 72,7 milhões de euros e colocou fim a um moroso processo que viria a ser aprofundado em 2015, com a conclusão da electrificação do ramal ferroviário e a mudança para locomotivas eléctricas, uma aposta estratégica que potenciou o desempenho ambiental desta via de transporte.

Assim, durante a última década, circularam pelo ramal um total de 6.225 comboios, tendo chegado a atingir o valor de 4 composições diárias no período de um ano, equivalendo a uma cota modal de 30% para a exportação e de 15% para o total do tráfego; segundo a infra-estrutura aveirense, estimativas de meados de 2016 apontavam para perto de 5.900 veículos (50 veículos/dia) e uma redução de cerca de 90% de CO2, tendo em conta o padrão de veículo normalmente utilizado para o trânsito do tipo de mercadoria em causa.

O Ramal Ferroviário do Porto de Aveiro une a Plataforma Multimodal de Cacia, na Linha do Norte, ao porto aveirense, numa extensão total de aproximadamente 9 quilómetros. O traçado desenvolve-se de Nascente para Poente, iniciando-se ao quilómetro 0+000, no Terminal Multimodal de Cacia (cerca do quilómetro 274+600 da Linha do Norte), a Sudoeste da povoação de Mataduços, terminando a Norte da Gafanha da Nazaré, no Terminal Norte do Porto de Aveiro. A sua construção visou dotar o porto de uma infra-estrutura de apoio, «concebida numa perspectiva multimodal, possibilitando o escoamento de mercadorias de e para o Porto de Aveiro», explicou o Porto de Aveiro.

Entre os objectivos da materialização deste ramal estão a «regulação da movimentação ferroviária e encaminhamento para a Linha do Norte e Linha da Beira Alta (ligação a Espanha), a realização do escoamento de mercadorias num modo de transporte seguro e menos poluente» e também a «redução do transporte de mercadorias rodoviário, devido à transferência para o modo ferroviário».

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com