Carlos Vasconcelos Medway

Regresso do ‘Comboio Autoeuropa’ é aposta forte da Medway para 2019, revela Carlos Vasconcelos

Terrestre Comentários fechados em Regresso do ‘Comboio Autoeuropa’ é aposta forte da Medway para 2019, revela Carlos Vasconcelos 979
Tempo de Leitura: 2 minutos

Durante a entrevista concedida à publicação ‘Dinheiro Vivo’, Carlos Vasconcelos, presidente do Conselho de Administração da empresa ferroviária Medway, do Grupo MSC, revelou, além da construção de um terminal seco em Famalicão, a aposta do retorno do apelidado ‘Comboio Autoeuropa’ já no decorrer de 2019.

‘Comboio Autoeuropa’ back on track em 2019, desvendou Carlos Vasconcelos

O serviço de ligação ferroviária, outrora implementado com bons resultados, deverá regressar ao activo no próximo ano: pelo menos, este é um dos principais desideratos da Medway para o futuro que se avizinha. «Constitui um objectivo para 2019 relançar o comboio da Autoeuropa, com ligação ao centro da Alemanha, que permite à fábrica receber as suas peças e outros fornecedores receberem outras peças», desvendou Carlos Vasconcelos.

«Estamos em contactos com potenciais clientes e parceiros para montar este negócio, tendo em conta que existe procura para este serviço», afirmou ainda. A conexão ferroviária permitirá, pela sua capacidade de interligar o território luso à Alemanha, o envio e recepção de peças por parte da Autoeuropa «com menores emissões poluentes e maior economia», explicou Carlos Vasconcelos.

Está assim perto de regressar o ‘Comboio Autoeuropa’, um novo fôlego para a conexão ferroviária de mercadorias entre o epicentro europeu e Portugal. Recorde-se que em 2012, essa ligação materializou-se na sequência de um acordo internacional que contou com a participação de Portugal, Espanha e Alemanha. Cerca de um ano depois, o ‘Comboio Autoeuropa’ descarrilou por acção francesa.

«França boicotou o projecto», recordou

«França boicotou o projecto, ao criar dificuldades na circulação deste comboio», recordou o presidente do Conselho de Administração da Medway. Nesta segunda vida, o projecto não encontrará as mesmas resistências, uma vez que a existência de um centro europeu de coordenação de tráfego ferroviário tornará «mais difíceis quaisquer limitações impostas pelas redes nacionais», lembrou o entrevistado.

Author

Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com