Em 2016: Crescimento nos portos contrastou com quebras na rodovia e na ferrovia

Logística Comentários fechados em Em 2016: Crescimento nos portos contrastou com quebras na rodovia e na ferrovia 304
Tempo de Leitura: 3 minutos

Os dados preliminares do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativos ao ano de 2016 confirmam o crescimento na movimentação de mercadorias nos portos nacionais (+5,1%), variação que contrastou com as as quebras nos modos rodoviário e ferroviário (-4,1% e -6,5% respectivamente). Relembre-se que, em 2015, as variações tinham sido positivas quer no sector portuário (7,7%) quer no ferroviário (7,9%) e negativas no sector rodoviário (-1,9%). Porém, em 2016 só os portos verificaram números positivos.

Mais carga no sistema portuário nacional

Relativamente ao 4º trimestre de 2016, os portos nacionais registaram a entrada de 3511 navios, o que se traduziu num aumento de 0,8% tendo sido movimentadas 23,4 milhões de toneladas de mercadorias. Em termos de dimensão (GT) esse aumento foi de 1,1%.

De destacar a contribuição do Porto de Sines para os números acima mencionados, que, com um aumento de 23,2%, movimentou 12,4 milhões de toneladas (correspondente a 52,9% do movimento total de mercadorias nos portos nacionais) e, em sentido inverso, os portos de Leixões e Lisboa com quebras de 7,3% e 4,3% respectivamente. De referir também o aumento do porto de Aveiro que se cifrou nos 20,4%.

Na globalidade, nos principais portos do continente, apenas em Setúbal se verificou um decréscimo nas mercadorias carregadas (-26,9%) e, em relação a mercadorias descarregadas apenas Sines verificou aumentos (21,2%) e Leixões, Lisboa e Setúbal verificaram reduções (-15,7%, -10,6% e -9,2% respectivamente). O movimento internacional de mercadorias subiu 7,9% (20,5 milhões de toneladas – do qual 56,3% em Sines) e o tráfego nacional traduziu um movimento de 2,9 milhões de toneladas (+9% – 28,9% de Sines e 27,9% de Leixões).

Os resultados anuais preliminares de 2016 evidenciam um aumento de 5,1% na movimentação de mercadorias nos portos nacionais (+7,7% em 2015), as quais atingiram 91,3 milhões de toneladas. No movimento anual de mercadorias são de salientar as evoluções verificadas em Sines (+16,6%) e Ponta Delgada (+9,6%). Entre os portos com reduções de movimento, destacam-se Lisboa (-11,1%), Setúbal (-7,9%) e Leixões (-3,4%).

Rodoviário em quebra, mas a recuperar

No transporte rodoviário de mercadorias registou-se um movimento de 35,3 milhões de toneladas no 4º trimestre de 2016 (-3,2%) e apurou-se 7,7 mil milhões de toneladas-km (+11,4%). As mercadorias em transporte internacional tiveram um crescimento de 14,2% mas registou-se um decréscimo de 6,0% no transporte nacional. Este último teve uma representatividade de 83,7% do total.

O grupo de mercadorias dos «Produtos não energéticos das indústrias extrativas, …» continuou a ser o mais representativo (24,1%) enquanto que os «produtos de agricultura, da produção animal, caça, silvicultura, …» (9,9% do total) registaram uma diminuição de 1,9% no seu peso relativo, enquanto os “Produtos alimentares, bebidas e tabaco” (12,2%) ganharam maior relevância. Os «Outros produtos minerais não metálicos» (11,7%) também aumentaram a sua expressão (+1,2%).

Nos três principais países alvo de transporte internacional por parte dos transportadores portugueses, verificou-se um rácio mercadorias carregadas/descarregadas favorável quanto a França (153,2%) e Alemanha (112,4%), ao contrário do observado relativamente a Espanha (81,8%) e aos outros países da União Europeia (71,7%).

No ano de 2016, o transporte rodoviário de mercadorias registou uma diminuição de 4,1%,
em resultado da diminuição do transporte nacional (-6,1%). Em toneladas-km, houve um aumento do volume de transporte (+6,3%) devido ao crescimento do transporte internacional (+12,4%).

Ferrovia com menos tonelagem


Por modo ferroviário, as mercadorias, no 4.º trimestre do ano passado, atingiram 2,6 milhões de toneladas, numa diminuição de 4,4%, embora o volume tenha crescido 0,8% (664,1 milhões de tonelada-quilómetro).

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com