kangoo

Renault precisará de sério auxílio financeiro para lidar com consequências da pandemia

Empresas, Veículos Comentários fechados em Renault precisará de sério auxílio financeiro para lidar com consequências da pandemia 214
Tempo de Leitura: 2 minutos

O contexto de pandemia trouxe incomensuráveis danos à economia global, e alinham-se, no horizonte, vários resgates a grandes companhias mundiais: segundo a imprensa internacional, a Renault é uma dessas companhias. Segundo o Ministro das Finanças de França, a construtora automóvel poderá mesmo desaparecer caso não receba auxílio financeiro para lidar com as consequências da crise da Covid-19.

Bruno Le Maire taxativo: «Sim, a Renault pode desaparecer»

Bruno Le Maire declarou, na passada Sexta-feira, que a fábrica em Flins não deve fechar e que a empresa deve manter o maior número possível de empregos em França, mas também deve permanecer competitiva, sendo indispensável um processo de adaptação a uma nova realidade financeira no pós-COVID-19. «Sim, a Renault pode desaparecer», declarou o governante, em entrevista à rádio Europe1.

O ministro francês garantiu, durante a entrevista, que o presidente do conselho de administração da Renault, Jean-Dominique Senard, encontra-se actualmente a trabalhar num novo plano estratégico, que terá o apoio do governo. Le Maire havia dito ao jornal ‘Figaro’ que o Estado Francês, que é accionista da Renault, ainda não havia assinado o empréstimo de 5 mil milhões de euros para a Renault e que as discussões prosseguiam.

Após estas declarações à rádio francesa, as acções da fabricante chegaram, expectavelmente, a cair quase 3%. Recorde-se que a Renault decidiu fechar quase todas as suas fábricas e interrompeu quase toda as vendas de veículos devido às medidas de confinamento e restrições impostas em França para tentar conter a propagação da pandemia. Segundo o ‘Jornal de Negócios‘, cerca de 90% do pessoal do grupo em França foi colocado em lay-off.

Destaque-se que, durante o passado mês de Março, as vendas de ligeiros de passageiros do grupo Renault sofreram uma quebra de 64,7% no conjunto dos países da UE, acima da queda de 55,1% registada no mercado.

Com ‘Jornal de Negócios’

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com