Reunião clarificou serviços mínimos: «Não negociamos sob pressão», avisou a ANTRAM

Terrestre Comentários fechados em Reunião clarificou serviços mínimos: «Não negociamos sob pressão», avisou a ANTRAM 573
Tempo de Leitura: 2 minutos

Na sequência dos constrangimentos provocados durante o segundo dia de greve nacional dos motoristas de matérias perigosas, a ANTRAM e o sindicato SNMMP sentaram-se à mesa ontem, às 21 horas, mas, ao contrário do que seria expectável, não para atingir um acordo, mas apenas para «clarificar os serviços mínimos».

Reunião (apenas) serviu para «clarificar serviços mínimos»

A reunião, que terminou perto das 23 horas, serviu para as partes chegarem a um consenso em relação aos serviços mínimos. A greve, essa, prosseguirá sem que exista ainda qualquer vislumbre de resolução: recorde-se que os aeroportos e Faro e Lisboa sofreram carência de reservas de combustível e vários postos do país ficaram já vazios.

Ainda assim, será assegurado 30% do abastecimento das bombas de gasolina na região de Lisboa e Porto, isto além do abastecimento de hospitais ou aeroportos, revelou a ANTRAM, na ressaca da reunião, mediada pelo Governo. «“A reunião não servia para haver acordo. Servia para se definir serviços mínimos», disse Gustavo Paulo Duarte.

«Queríamos clarificar os serviços mínimos e parece que temos uma clarificação», declarou, às estações televisivas, o presidente da ANTRAM. «Os serviços mínimos são os que estão claramente descritos na requisição civil, ou seja, aeroportos, hospitais e grandes centros de consumo», esclareceu. Mesmo assim, os constrangimentos continuarão.

ANTRAM avisou que não negociará «sob pressão»

O responsável da ANTRAM afirmou, em directo, que as bombas de gasolina deverão receber menos «30% do abastecimento previsto», sendo que a distribuição e a escolha de que bombas serão abastecidas deverá ser «gerida com as próprias petrolíferas», que indicarão quais os «pontos mais críticos».

O responsável voltou a vincar a postura da ANTRAM: a associação não negociará com o sindicato enquanto a greve se mantiver, lembrando que primeiro se negoceia a apenas depois se parte para a greve. «A ANTRAM sempre esteve disposta a negociar, mas fora do contexto de greve. Não negociamos sob pressão», disse Gustavo Paulo Duarte.

Author

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com