Porto de Roterdão

Serviço ferroviário de Roterdão estanca envio de contentores para cidades italianas

Terrestre Comentários fechados em Serviço ferroviário de Roterdão estanca envio de contentores para cidades italianas 473
Tempo de Leitura: 3 minutos

O Rail Service Center (serviço ferroviário) do Porto de Roterdão emitiu um pedido de paragem de envio de contentores com destino às cidades italianas de Busto Arsizio e Novara. Este pedido surge na sequência do colapso de um túnel em Rastatt (Karlsruhe, na Alemanha) que obrigou ao encerramento da secção Karlsruhe-Basileia e colocou em causa o normal funcionamento do corredor ferroviário Reno-Alpes. A situação prolongar-se-à até dia 7 de Outubro e tem forçado as operadoras ferroviárias a procurar alternativas mais árduas e custosas.

«Terminal sobrecarregado» levou Porto de Roterdão a emitir pedido de paragem

O problemas persistem desde dia 12 de Agosto e prosseguirão até Outubro; entretanto, várias são as companhias ferroviárias que se viram obrigadas, face à falta de um ‘plano B’ por parte da alemã Deutsche Bahn, a encontrar planos de emergência para não incumprirem com os seus calendários – tais planos, baseados em desvios e soluções intermodais, têm sido implementados à custa de um aumento das despesas por parte das operadoras. Também vários portos italianos, assim como os de Basileia (Suíça), Hamburgo (Alemanha) e Roterdão (Países Baixos) têm sido afectados, essencialmente porque a entrada/saída de contentores tem sofrido perturbações, atrasos e subidas de custos.

Por todas essas razões, o serviço ferroviário do Porto de Roterdão – um dos portos mais concorridos da Europa – emitiu um pedido de paragem de envio de contentores no passado dia 25 de Agosto. De acordo com a ‘Rail Freight.com’, uma fonte credível da Rail Service Center revelou que «a possibilidade foi equacionada várias vezes», e que a decisão da submissão de um pedido de paragem se deveu ao facto «do terminal estar sobrecarregado». Segundo acrescentou a fonte, o tempo de paragem «ainda não é claro», já que a plataforma «está a avaliar a situação diariamente». «Esta semana as coisas melhoraram, já que várias operadoras encontraram rotas alternativas», comentou a fonte à ‘Rail Freight.com’.

«A maior disrupção no sector do transporte ferroviário de mercadorias»

«Não me recordo de um pedido de paragem de contentores que tenha sido submetido durante toda a minha carreira. A Rail Service Center mostra-se sempre bastante relutante em tomar tal medida, já que esta tal é passível de danificar a sua reputação», comentou Mark Jansen, director operacional na suíça Hupac. «Deve, de facto, haver uma óptima razão para se tomar tal passo», acrescentou Jansen, não temendo o peso das suas palavras: «Penso que esta é a maior disrupção no sector do transporte ferroviário de mercadorias que eu testemunhei». O terminal de Roterdão enfrenta, agora, perdas de milhões de euros.

«Transferimos cerca de 4500 unidades por semana, mas actualmente estamos a falhar em cerca de 20% desse valor. Cada transferência que falhamos é mais uma conta. Não posso falar ainda das nossas perdas em termos de números, mas trata-se de muito dinheiro», confessou, à publicação, um dos funcionários da Rail Service Center.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com