Serviço ferroviário de Roterdão estanca envio de contentores para cidades italianas

Terrestre Comentários fechados em Serviço ferroviário de Roterdão estanca envio de contentores para cidades italianas 378
Tempo de Leitura: 3 minutos

O Rail Service Center (serviço ferroviário) do Porto de Roterdão emitiu um pedido de paragem de envio de contentores com destino às cidades italianas de Busto Arsizio e Novara. Este pedido surge na sequência do colapso de um túnel em Rastatt (Karlsruhe, na Alemanha) que obrigou ao encerramento da secção Karlsruhe-Basileia e colocou em causa o normal funcionamento do corredor ferroviário Reno-Alpes. A situação prolongar-se-à até dia 7 de Outubro e tem forçado as operadoras ferroviárias a procurar alternativas mais árduas e custosas.

«Terminal sobrecarregado» levou Porto de Roterdão a emitir pedido de paragem

O problemas persistem desde dia 12 de Agosto e prosseguirão até Outubro; entretanto, várias são as companhias ferroviárias que se viram obrigadas, face à falta de um ‘plano B’ por parte da alemã Deutsche Bahn, a encontrar planos de emergência para não incumprirem com os seus calendários – tais planos, baseados em desvios e soluções intermodais, têm sido implementados à custa de um aumento das despesas por parte das operadoras. Também vários portos italianos, assim como os de Basileia (Suíça), Hamburgo (Alemanha) e Roterdão (Países Baixos) têm sido afectados, essencialmente porque a entrada/saída de contentores tem sofrido perturbações, atrasos e subidas de custos.

Por todas essas razões, o serviço ferroviário do Porto de Roterdão – um dos portos mais concorridos da Europa – emitiu um pedido de paragem de envio de contentores no passado dia 25 de Agosto. De acordo com a ‘Rail Freight.com’, uma fonte credível da Rail Service Center revelou que «a possibilidade foi equacionada várias vezes», e que a decisão da submissão de um pedido de paragem se deveu ao facto «do terminal estar sobrecarregado». Segundo acrescentou a fonte, o tempo de paragem «ainda não é claro», já que a plataforma «está a avaliar a situação diariamente». «Esta semana as coisas melhoraram, já que várias operadoras encontraram rotas alternativas», comentou a fonte à ‘Rail Freight.com’.

«A maior disrupção no sector do transporte ferroviário de mercadorias»

«Não me recordo de um pedido de paragem de contentores que tenha sido submetido durante toda a minha carreira. A Rail Service Center mostra-se sempre bastante relutante em tomar tal medida, já que esta tal é passível de danificar a sua reputação», comentou Mark Jansen, director operacional na suíça Hupac. «Deve, de facto, haver uma óptima razão para se tomar tal passo», acrescentou Jansen, não temendo o peso das suas palavras: «Penso que esta é a maior disrupção no sector do transporte ferroviário de mercadorias que eu testemunhei». O terminal de Roterdão enfrenta, agora, perdas de milhões de euros.

«Transferimos cerca de 4500 unidades por semana, mas actualmente estamos a falhar em cerca de 20% desse valor. Cada transferência que falhamos é mais uma conta. Não posso falar ainda das nossas perdas em termos de números, mas trata-se de muito dinheiro», confessou, à publicação, um dos funcionários da Rail Service Center.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com