IP linha do norte Infra-estrutura ferroviária

Sacyr Somague/Neopul ganha modernização da ligação entre Sines e a Linha do Sul

TerrestreComentários fechados em Sacyr Somague/Neopul ganha modernização da ligação entre Sines e a Linha do Sul1339
Tempo de Leitura: 3 minutos

As empresas portuguesas Sacyr Somague e Sacyr Neopul acabam de conquistar a adjudicação da empreitada geral de modernização da ligação ferroviária entre Sines e a Linha do Sul, numa extensão total de 37,4 km, pelo valor de 28,5 milhões de euros.

Empreitada garante «capacidade de carga máxima para a Linha de Sines»

Sacyr Sines Linha do SulA empreitada, com um prazo de execução de 720 dias, inclui os trabalhos de modernização da super-estrutura de via existente na Linha de Sines, com particular destaque para a aplicação de travessas de betão polivalentes, habilitando a futura migração da bitola ibérica para a bitola europeia, e de saneamento e estabilização da plataforma da via, «garantido a capacidade de carga máxima para a Linha de Sines e incrementando a futura disponibilidade da infra-estrutura», relatou o consórcio, esta manhã, através de um comunicado ao qual acedemos.

Pretende-se, com a empreitada geral de modernização da ligação ferroviária entre o Porto de Sines e a Linha do Sul, eliminar constrangimentos de capacidade e potenciar as condições de exploração, num contexto de melhoria das condições de segurança e viabilidade do sistema ferroviário. A empreitada «é mais um sinal da capacidade da Sacyr Somague e da Sacyr Neopul no sector ferroviário, no qual dispõem de uma experiência única em Portugal», reagiu o CEO do Grupo Sacyr Somague, Eduardo Campos, vincando que o grupo está preparado «para contribuir para a modernização e desenvolvimento do plano ferroviário nacional».

A empreitada junta-se, assim, a outras empreitadas actualmente em curso também a cargo das empresas, como a empreitada geral de construção civil do sub-troço Alandroal – linha do leste, na linha de Évora; os trabalhos de reparação e conservação na Ponte 25 de Abril; a Electrificação da Linha do Minho entre Viana do Castelo e Valença – Fronteira; a manutenção das instalações de Via e Catenária afectas ao Centro Operacional de Manutenção Sul, numa extensão total aproximada de 880 km e a modernização da linha da Beira Alta, troço Santa Comba Dão – Mangualde.

Sacyr deu detalhes sobre o projecto:

  • Modernização da super-estrutura de via existente, com particular destaque para a aplicação de travessas de betão polivalentes, habilitando a futura migração da bitola ibérica para a bitola europeia;
  • Trabalhos de saneamento e estabilização da plataforma da via, garantido a capacidade de carga máxima para a Linha de Sines e incrementando a futura disponibilidade da infraestrutura;
  • Modernização da drenagem, quer longitudinal, quer transversal;
  • Adaptação das infraestruturas fixas de tracção eléctrica, decorrente das alterações nas estações e/ou da rectificação ao traçado ferroviário;
  • Construção de uma nova Estação Técnica e adaptação da estação de São Bartolomeu da Serra, de modo a permitir a circulação e cruzamento de comboios de mercadorias com 750 m de comprimento;
  • Implementação de medidas definitivas de Retorno de Corrente de Tracção, Terras de Protecção (RCT+TP), incrementando a segurança de pessoas e bens, bem como a disponibilidade da infraestrutura;
  • Construção de desnivelamentos rodoviários para supressão de Passagens de Nível.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com