cma-cgm saint exupery

Sanções dos EUA colocam Shipping em sentido: CMA CGM segue Maersk e MSC e abandona Irão

Marítimo Comentários fechados em Sanções dos EUA colocam Shipping em sentido: CMA CGM segue Maersk e MSC e abandona Irão 325
Tempo de Leitura: 1 minutos

A transportadora marítima CMA CGM anunciou, no passado dia 7 de Julho, a sua intenção de abandonar todas as operações detidas no Irão, na sequência da retirada do EUA do Acordo Nuclear, firmado em 2015. Em comunicado enviado aos clientes, a operadora francesa recorda a decisão de Donald Trump e as consequentes sanções previstas para o país do Médio Oriente.



No passado mês de Maio, a administração liderada por Donald Trump decidiu abandonar o chamado ‘2015 Joint Comprehensive Plan of Action’, gerando controvérsia mundial e despertando, por parte da União Europeia e de potências como a Rússia ou a China, reacções adversas. Durante a semana passada, o Reino Unido, Alemanha, França, China e Rússia avançaram com um pacote de medidas para anular os efeitos sancionatórios dos EUA – a decisão da CMA CGM vem, agora, enfraquecer esse contra-ataque e debilitar as negociações.

O presidente-executivo da CMA CGM, Rodolphe Saadé, afirmou, no passado Sábado, que, «por causa da administração Trump», a operadora marítima decidiu «encerrar os serviços para o Irão». «Os nossos competidores chineses ainda hesitam, pois talvez tenham um relacionamento diferente com Trump, mas nós aplicaremos as regras», esclareceu ainda.

Recorde-se que, na sequência da decisão de Donald Trump e da ameaça de bloqueio, por parte dos EUA, a empresas que fazem negócios com o Irão, a Maersk Line e a MSC foram as primeiras do sector a abandonar as suas operações marítimas no Irão, facto que a Revista Cargo oportunamente noticiou.



Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com