Porto de Setúbal cargas

Setúbal e Aveiro recebem navios da Navigator: eucalipto exportado a partir de Moçambique

Marítimo Comentários fechados em Setúbal e Aveiro recebem navios da Navigator: eucalipto exportado a partir de Moçambique 488
Tempo de Leitura: 2 minutos

Os portos de Aveiro e Setúbal já começaram a receber os navios que a empresa Navigator requisitou para a importação de eucalipto, opção que visa fazer falta à carência de madeira no território nacional. Do porto moçambicano da Beira já começaram a partir as matérias-primas que serão depois transformadas em papel. Ao todo, adiantou o ‘Eco’, serão cinco os navios a trazer eucalipto das plantações em Manica.

Como reportou o diário digital, do Porto da Beira, em Moçambique, saiu já um navio com 32 mil metros cúbicos sólidos de madeira sem casca, com destino ao Porto de Aveiro e daí para a fábrica da Navigator na Figueira da Foz. Em Outubro passado, havia já chegado um segundo navio a Portugal, desta feita, ao Porto de Setúbal, na sequência da exportação de madeira levada a cabo pela Portucel Moçambique (detida pela Navigator).

Porto de Aveiro 00«Esta primeira exportação da Portucel Moçambique marca o início do ciclo de colheita e exportação de madeira realizada na província de Manica, que prevê um total de cinco navios, três dos quais este ano, dois em 2022», explicitou a empresa, através de um comunicado, explicando que a primeira exportação teve uma operação prévia «para testar e compreender melhor os processos administrativos, legais, de licenciamento e fiscais, tendo em vista criar as condições para, posteriormente, aumentar a escala e avançar para operações de maior valor acrescentado».

O mercado moçambicano é estratégico para a Navigator: recorde-se que, na recta final do ano passado, a empresa já tinha investido 130 milhões de dólares no país africano, detendo 13.500 hectares plantados e 12 milhões de plantas em viveiro. A primeira colheita de madeira começou ainda no final 2020. As exportações de eucalipto a partir de Moçambique são actualmente cruciais para fazer face à escassez de madeira em Portugal. A empresa tem recorrido também a importações de Espanha, nomeadamente da Galiza.

Fonte: ‘Eco’

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com