Shipping Outlook 2020

Shipping «resistiu à década passada muito melhor do que muitos previram»

Marítimo Comentários fechados em Shipping «resistiu à década passada muito melhor do que muitos previram» 302
Tempo de Leitura: 3 minutos

O Shipping entrou em 2020 com uma bateria de desafios que atemoriza muitos – não é usual todo um sector enfrentar, de forma tão disruptiva, várias problemáticas em tão curtos espaços de tempo: entre o Brexit, a guerra comercial EUA-China, a nova legislação ambiental IMO 2020 e a volatilidade das taxas de câmbio, muitos serão os mares revoltos que o sector terá de navegar. Ainda assim, o Shipping tem vários motivos para sorrir ao entrar numa nova década: assim o garante Richard Greiner, sócio da consultora internacional BDO.

Em declarações prestadas à publicação ‘Seatrade Maritime‘, Richard Greiner vincou que a confiança no sector do transporte marítimo de mercadorias era alta no final de 2019 e, apesar de uma desaceleração geral do PIB global, a procura por serviços de transporte marítimo permanece forte, enquanto a contracção nos pedidos de novas construções, aliada a um fluxo constante de reciclagem de navios, controlam a oferta, prevenindo dissonâncias graves no mercado, como a sobejamente conhecida problemática do excesso de capacidade.

Shipping enfrenta «sérios desafios no futuro imediato»

«Agora, à beira de uma nova década, embora não exista nada comparável em perspectiva, há, no entanto, uma série de mudanças fundamentais muito importantes e, além disso, várias razões para se estar optimista quanto aos sucessos da indústria em relação à próxima década», comentou o analista, especialista no sector do Shipping. «No entanto, o transporte enfrenta sérios desafios no futuro imediato», admitiu: entre eles estão «as novas regulamentações» da IMO e a «importância crescente da Governança Social e Ambiental».

«Com a IMO 2020 em vigor, o diferencial de preço de combustível torna-se um factor significativo desde o primeiro dia da nova década, e será instrutivo verificar se as tarifas de frete cobrirão o aumento de custos», comentou Greiner. Para o especialista, os custos operacionais dos armadores deverão aumentar, enquanto a geopolítica, as guerras e sanções comerciais continuarão a exercer sua influência. «Outros problemas enfrentados pelo sector no início de uma nova década incluem a volatilidade da taxa de câmbio e a questão de saber se as taxas de juros nos EUA continuarão a cair. A LIBOR não será substituída até o final de 2021, mas a hora de se preparar é agora», alertou.

Big Data e Inteligência Artificial devem ser capitalizados

O maior desafio de todos é a necessidade de manter e aumentar a inovação técnica no design de navios dos próprios motores, aproveitando a tecnologia através das potencialidades da Big Data e da Inteligência Artificial, frisou. «Ao longo das décadas, verifica-se que a maioria dos mercados aumenta historicamente com a frequência com que cai. O transporte marítimo resistiu à década passada melhor do que muitos previram e, assim, entra no novo mais forte. Se conseguir enfrentar os desafios financeiros, tecnológicos e regulatórios, continuará a ser atractivo para investidores».

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com