porto de Sines gnl

Sines desperta disputa titânica: EUA enfrentam China na corrida ao Terminal Vasco da Gama

Marítimo Comentários fechados em Sines desperta disputa titânica: EUA enfrentam China na corrida ao Terminal Vasco da Gama 485
Tempo de Leitura: 3 minutos

O futuro Terminal Vasco da Gama, que surge no horizonte como uma das mais importantes obras do sector marítimo-portuário português, rumo ao desígnio da expansão da competitividade portuária nacional, não está apenas na mira dos investidores chineses: de acordo com dados adiantados pelo Ministério do Mar, os EUA estão igualmente interessados em investir na futura plataforma do Porto de Sines.

A concessão do terminal de contentores do porto alentejano irá ainda este mês de Setembro a concurso público internacional, e, à medida que o tempo avança, o interesse dos operadores globais cresce. O interesse chinês era já sobejamente conhecido: agora, torna-se incontornável também o crescente interesse de operadores norte-americanos no novo terminal, confirmado pela Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino.

Os EUA encaram Sines como um elo de ligação das Américas com a Europa, e, dado à sua posição geográfica polivalente, como um hub dotado de múltiplas potencialidades, dada a sua proximidade com o continente africano. Entre os trunfos do porto apreciados pelos EUA está a capacidade de ascender à posição de hub de transhipment de gás natural liquefeito (GNL), um produto no qual a potência mundial aposta fortemente: recorde-se que a exportação de GNL por banda dos EUA vem crescendo ano após ano. O Porto de Sines é tido como o potencial entreposto.

Terminal XXI SinesO interesse norte-americano ficou plasmado na acta da ultima reunião da Comissão Bilateral Permanente Estados Unidos-Portugal, que se realizou em Washington a 11 de Setembro, onde se inscreveu existir, de facto, «interesse dos EUA em ver o investimento norte-americano no planeado Terminal de Contentores Vasco da Gama». Assim, fica claro que o interesse de operadores de topo chineses como a COSCO Shipping Ports ou a SIPG (Shanghai International Port Group) tem agora concorrência à altura: e logo uma concorrência rival.

As conversações exploratórias entre Portugal e China têm pavimentado o caminho para uma aproximação bastante íntima entre as duas nações: nos últimos dois anos, essa aproximação tem-se acentuado (até no âmbito da iniciativa One Belt One Road, na qual Portugal se inscreveu), sendo concretizada em vários encontros oficiais entre a tutela lusa (encabeçada por Ana Paula Vitorino), forças empresariais chinesas e até mesmo o Governo liderado por Xi Jinping. Mais recentemente, o foco chinês no futuro terminal voltou a ser reacendido, com a visita de Lu Hao, ministro dos Recursos Naturais da China, ao Porto de Sines – acompanhado pela ministra, Lu Hao ficou a conhecer todos os detalhes do projecto.

Mas, segundo fontes do Ministério do Mar, a corrida ao Terminal Vasco da Gama contará com feroz concorrência americana: o interesse tem suscitado «uma constante interacção entre o Ministério do Mar e o embaixador dos Estados Unidos em Lisboa», que «já visitou por várias vezes o Porto de Sines acompanha-do por empresários e entidades norte-americanas», frisou a fonte da tutela ao jornal ‘Público’.

Com ‘Público’

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com