APS Porto de Sines contentores XXI

Sines evoluiu para se tornar num «centro de mundialização muito importante»

Marítimo Comentários fechados em Sines evoluiu para se tornar num «centro de mundialização muito importante» 551
Tempo de Leitura: 2 minutos

Durante a sua intervenção na conferência ‘Imagine Sines – Sustentabilidade e Inovação conectando o Futuro’, no âmbito do 50.º aniversário do Porto de Sines, Nuno Mascarenhas, presidente da Câmara Municipal de Sines, elogiou a evolução, ao longo de cinco décadas, do Porto de Sines, elemento crucial no processo de desenvolvimento da região. Outrora «elefante branco», para muitos, o porto passou a ser um «centro de mundialização».

Longe vão os tempos em que a infra-estrutura portuária era vista como um desperdício de investimentos – nos dias que correm, o porto lidera a movimentação portuária de cargas em Portugal e compete no top-20 dos portos contentorizados mais preponderantes da Europa. Nascido na década de 70, gerou desconfianças mas os anos provaram que a infra-estrutura tinha condições ideais para ser um autêntico motor de progresso.

Porto de Sines «cumpriu a sua missão», vincou Nuno Mascarenhas

«Sines é hoje um centro de mundialização muito importante. Aliás, algo que foi, por muitos anos e em muito sectores, observado com algum desdém. Vaticinou-se ao porto, nos anos 80, que seria um «elefante branco», como se vaticinou igual destino aquando do anúncio do Terminal XXI. O porto está aí e cumpriu a sua missão: é o maior centro energético do País, e a movimentação de contentores não só se afirmou como fez deste terminal o líder nacional», declarou taxativamente Nuno Mascarenhas, uma das figuras de destaque do evento, ocorrido no dia 18.

Porto de Sines«O Porto de Sines e as suas diversas vocações integram, plenamente, as grandes rotas nacionais. E é com esperança que assistimos à expansão do Terminal XXI, que perspectivamos a refuncionalização do terminal de carvão ou a previsão de investimentos para o terminal de gás e para o terminal de granéis líquidos. Para isso, é muito importante uma APS forte, legitimada, que faça, como tem feito, as pontes necessárias entre a tutela, os concessionários, o Município, a aicep, entre outros intervenientes», prosseguiu o presidente da Câmara Municipal de Sines.

Nuno Mascarenhas frisou ainda que os investimentos rodoviários e ferroviários – há muito adiados – actualmente em progresso serão tónicos essenciais para o progresso do porto alentejano. «Estão em desenvolvimento antigos e adiados projectos, como a ligação de Sines ao nó de Grândola Norte da A2, bem como importantes investimentos ferroviários em Sines e na ligação a Madrid. São investimentos absolutamente críticos para consolidar a posição geoestratégica de Sines, para a valorização do porto e para a construção deste futuro», rematou.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com