Sines pode fazer de Portugal «’hub’ vibrante» para o ‘transhipment’ de GNL para a UE

Marítimo Comentários fechados em Sines pode fazer de Portugal «’hub’ vibrante» para o ‘transhipment’ de GNL para a UE 549
Tempo de Leitura: 2 minutos

Durante a conferência ‘Os EUA e Portugal, uma parceria para a prosperidade’, organizada no passado dia 4 de Junho pela embaixada norte-americana em Lisboa e pela Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, Ana Paula Vitorino abordou o progressivo crescimento «do mercado do GNL» e a «evolução das tecnologias de transporte», dois factores que concorrem «para o aumento da flexibilidade, da segurança e da eficiências».



Sines tornará Portugal num «’hub’ vibrante para ‘transhipment’ de GNL»

Durante a sua intervenção, a Ministra do Mar frisou que este mercado global merece «cada vez mais atenção» e que Portugal está de olhos bem abertos perante as novas oportunidades trazidas pelo contexto emergente do GNL. Portugal, situado «meio das principais rotas, core e não-core, de navegação no mundo», tem, no Porto de Sines, uma infra-estrutura muito posicionada «para o GNL produzido nos EUA e que tem como destino a União Europeia».

«Isto é um sinal forte de que o nosso posicionamento geoestratégico marítimo e as nossa infra-estruturas portuárias abrem possibilidades estrondosas para Portugal se tornar num hub vibrante e ponto de serviço para navios que vão transportar LNG no futuro», afirmou ainda Ana Paula Vitorino, reforçando a mensagem, ultimamente bastante difundida, de que o porto alentejano é um trunfo estratégico que urge capitalizar no âmbito do GNL (e da sua crescente utilização, tendo em conta, ainda para mais, os limites de enxofre nos combustíveis fixados para 2020).

Região tem «condições geológicas excepcionais» para armazenar GNL, disse Primeiro-Ministro

Presente esteve também o Primeiro-Ministro António Costa, cujo discurso também se focalizou em Sines e nas suas potencialidades no contexto do GNL: «É um porto que tem condições excepcionais para receber, seja para transhipping ou outras formas de distribuição, o gás natural liquefeito dos Estados Unidos», lembrando que «toda a região tem condições geológicas excepcionais para poder armazenar uma grande capacidade de gás natural líquida para posterior distribuição na UE».



Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com