ANTRAM camião

SNMMP propõe «não haver serviços mínimos» e espera «coerência» por parte da ANTRAM

Terrestre Comentários fechados em SNMMP propõe «não haver serviços mínimos» e espera «coerência» por parte da ANTRAM 229
Tempo de Leitura: 1 minutos

Em declarações esta tarde prestadas à entrada para a reunião na Direcção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), em Lisboa, o presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) revelou que o sindicato não irá propor qualquer patamar de serviços mínimos para a greve dos motoristas prevista para o período de 7 a 22 de Setembro.

«A proposta é não haver serviços mínimos, uma vez que o que nós estamos a propor é fazer aquilo que nos obriga a lei, as 40 horas semanais e penso que da parte da ANTRAM […] vai também constar alguma coerência a nível negocial, declarando não haver necessidade de serviços mínimos», disse Francisco São Bento. Recorde-se que a greve será às horas extraordinárias, feriados e fins-de-semana.

A greve foi marcada após o fracasso do processo de mediação, dois dias após o cessar da paralisação de 12 a 18 de Agosto, iniciada pelo SNMMP e SIMM, mas apenas terminada pelo primeiro sindicato, uma vez que o segundo alcançou – em meados da greve- um acordo para negociar com a ANTRAM. A duas semanas da paralisação, o Governo acredita que o trilho do diálogo acabará por conduzir à pacificação do sector.

Caso a associação de transportadoras rodoviárias e o sindicato não alcancem um acordo quanto aos serviços mínimos para a greve de Setembro, entrará em cena o Governo, que será chamado – novamente – a definir serviços mínimos: uma questão que tem levantado várias dúvidas jurídicas e laborais, uma vez que a greve prevista apenas abrange horas extraordinárias, feriados e fins-de-semana.

Com Lusa

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com