Subida homóloga de +7,1%: portos movimentam 8,25 milhões de toneladas em Janeiro

Marítimo Comentários fechados em Subida homóloga de +7,1%: portos movimentam 8,25 milhões de toneladas em Janeiro 303
Tempo de Leitura: 2 minutos

Os portos portugueses entraram em 2019 com o pé direito – em Janeiro, foram movimentaram-se 8,25 milhões de toneladas nos portos do Continente, um registo que se traduz num crescimento homólogo de +7,1% (+550 mil toneladas que em Janeiro de 2018), adiantou esta manhã a AMT.

Sines (+19,7%) e Setúbal (+3,5%) com balanços positivos

Este resultado, vinca o comunicado da entidade, «explica-se essencialmente pelo desempenho dos portos de Sines e Setúbal, onde se verificaram acréscimos de +19,7% e de +3,5%, respectivamente. A Carga Contentorizada e o Carvão, bem como ainda a Carga Fraccionada, os Outros Granéis Líquidos e os Produtos Petrolíferos foram também responsáveis por aqueles indicadores», pode ler-se no documento ao qual a Revista Cargo teve acesso.

Olhando para o desempenho de cada porto, verifica-se que Sines e Setúbal « foram os únicos portos, independentemente da tipologia da carga movimentada, a registar um desempenho positivo». Em sentido contrário encontra-se o Porto da Figueira da Foz, denotando em Janeiro «uma variação negativa de -25,5%, que traduz a significativa irregularidade mensal que o caracteriza», explica a AMT.

Contentores em alta em Sines e Leixões

Descreve a AMT que a performance global destes portos espelha segmentos de carga «com comportamentos distintos» – em crescendo está a carga contentorizada, o carvão e os produtos petrolíferos em Sines, com variações respectivas de +20,4%, +77,8% e +21%; em Leixões pontifica a carga contentorizada, que cresceu +20,3%; destaque para a carga fraccionada em Aveiro (acréscimo de +84,2%) e os produtos agrícolas em Lisboa (aumento de +21,6%).

Do lado das variações negativas destacam-se o Petróleo Bruto em Leixões e Sines, -31,7% e -7,9%, respectivamente, a Carga Contentorizada em Lisboa que diminui -17,9%, e os Produtos Petrolíferos em Leixões e Lisboa, que registam quebras de -17,6% e -34,7%.

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com