tap avião bandeira governo

TAP precisa de uma «injecção forte» de 4 mil milhões de euros adicionais, diz o SNPVAC

Aéreo, Empresas Comentários fechados em TAP precisa de uma «injecção forte» de 4 mil milhões de euros adicionais, diz o SNPVAC 277
Tempo de Leitura: 2 minutos

A TAP receberá, no total, 1,2 mil milhões de euros de auxílio estatal, mas, segundo alerta o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo e da Aviação Civil (SNPVAC), poderão ser precisos uns adicionais 4 mil milhões para que a transportadora aérea possa estar livre de perigo.

Em entrevista concedida no passado dia 23 de Novembro à RTP3, Henrique Louro Martins, presidente da entidade sindical, explicou que o processo de reestruturação da companhia aérea «já começou» para os tripulantes de cabine da TAP, «tanto em termos salariais como em termos de saídas dos trabalhadores», já que várias de dezenas dos contratos a prazo que não foram renovados eram de tripulantes.

TAP precisa de injecção adicional para «sustentar-se sozinha» no futuro

Foto: "File:F-WWKM TAP - Air Portugal Airbus A330NEO demonstration flight in Hong Kong.jpeg" by km30192002 is licensed under CC BY 2.0

«Quando se fala com esta ligeireza de despedimentos numa empresa que contribui com 2% para o PIB nacional, enquanto se fala na diminuição salarial, há que encarar o problema de frente e perceber que não é com redução de salários que a TAP vinga no mercado do transporte aéreo», declaro, alertando para a necessidade de uma «injecção de capital forte e profunda» capaz de tornar a empresa «consolidada em termos financeiros».

Estes quatro mil milhões adicionais seriam canalizados de forma a que a transportadora aérea possa «ter um futuro, em que possa sustentar-se sozinha e seja uma empresa independente e que tenha um caminho na rota do sucesso», esclareceu Henrique Louro Martins, que frisou ainda, durante a entrevista, não conhecer os planos «para a empresa, no âmbito da reestruturação, abrindo contudo a porta a uma eventual negociação de uma redução salarial para os tripulantes «desde que esta seja uma posição transversal a toda a companhia».«Os esforços têm de ser feitos por igual. Não pode uns filhos e outros enteados», deixou claro Henrique Louro Martins.

Fonte: RTP3 e Dinheiro Vivo

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com