Terminais ainda «geram lucros saudáveis», analisa especialista da Drewry

Marítimo Comentários fechados em Terminais ainda «geram lucros saudáveis», analisa especialista da Drewry 202
Tempo de Leitura: 2 minutos

Demos conta aqui, na Revista CARGO, da pressão conjuntural que os portos e terminais estão a sentir progressivamente, em grande parte devido ao domínio dos mega-navios e das consequências que o império destes monstros do mar poderá acarretar para a sanidade financeira das estruturas portuárias. À análise de Lars Jensen (feita no TOC Europe 2017), opõe-se agora a do especialista Neil Davidson, eminente analista da Drewry Maritime Research.

Pressões sobre os terminais são «reais» mas…nem tanto ao mar, nem tanto à terra…

No artigo pessoal intitulado «Os relatos da morte da rentabilidade dos portos e terminais são bastante exagerados», Neil Davidson contraria a ideia veiculada no evento TOC Europe 2017 por alguns oradores – aludindo à expressão outrora celebrizada por Mark Twain, Davidson rejeita que os dias da rentabilidade portuária estejam contados. Apesar de concordar com a existência de «pressões bastante reais» exercidas sobre os portos e terminais, «principalmente no sector do ‘transhipment’», Davidson não encara o cenário com tamanho negativismo.

«Haverá grandes vencedores e grandes perdedores», admitiu, «à medida que a actividade começa naturalmente a conduzir-nos à existência de menos ‘hubs’ de largas dimensões, deixando muitos outros de fora», explicou. «Mas antes de nos deixarmos levar (e os investidores e operadores de terminais entrarem em depressão) relembremo-nos de algumas coisas», diz, passando a enumerar pontos que, no seu entender, mitigam a análise catastrofista (outro parecer seu) sobre o futuro dos terminais:

«Navios e alianças maiores reduzem drasticamente as escolhas de terminais e portos das transportadoras marítimas, e isso contraria (pelo menos em parte) o seu crescente poder negocial», começou por explicar. «As alianças poderão parecer estáveis agora, mas em 5 ou 10 anos, quem garante que estejam todas na mesma situação que estão hoje? Tratam-se de casamentos de conveniência», acrescentou, continuando de seguida: «A vasta maioria da actividade portuária contentorizada trata-se de carga de entrada, mais cativa e menos descomprometida que o ‘transhipment’», explicou.

Terminais continuam a gerar «margens de lucro saudáveis», afiança Neil Davidson

«Se olharmos para os resultados financeiros actuais dos principais operadores portuários e de terminais do mundo, continuam, quase todos, a gerar margens de lucro bastante saudáveis», afirmou o analista, deixando uma última reflexão, em jeito de pergunta retórica: «A indústria está a passar de ‘excepcionalmente bem sucedida’ para ‘bem sucedida’. Longe de ser o fim do mundo, certo?».

 

Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com