Tom Enders avisa: ‘Brexit’ sem acordo pode levar Airbus a voar para outras paragens

Aéreo Comentários fechados em Tom Enders avisa: ‘Brexit’ sem acordo pode levar Airbus a voar para outras paragens 353
Tempo de Leitura: 2 minutos

Desenganem-se aqueles que confiam na permanência a todo o custo da Airbus no Reino Unido: esta foi a mensagem clara que Tom Enders pretendeu passar para o Executivo de Theresa May ao tornar pública uma missiva relacionada com o turbulento processo do Brexit. Nela, o presidente da Airbus explicitou que uma deslocação será equacionada.

Na carta, Tom Enders exige ao Reino Unido que esclarece a sua posição sobre o ‘Brexit’ e alertou um alerta: caso se consume o pior dos cenários (um Hard Brexit ou uma saída descontrolada da União Europeia), a construtora aeronáutica poderá mesmo levantar voo para outras paragens, deslocalizando as suas fábricas do Reino Unido.

Tom Enders

Esclarece o presidente da Airbus que aqueles que dizem que, devido ao facto de a Airbus deter importantes fábricas no Reino Unido, lá permanecerá «para sempre», estão «errados». Tom Enders frisou que o sector aeronáutico é um negócio de longo prazo e que a Airbus «pode ser forçada a redireccionar futuros investimentos em caso de saída sem acordo», pode ler-se na missiva. «Há muitos países que adorariam construir asas para os aviões da Airbus», avisou.

O presidente da construtora europeia foi taxativo ao declarar um estado de «incerteza» reinante que tem conduzido o sector «à beira do precipício» (palavra também usada pelo Conselho Europeu de Carregadores), arriscando mesmo a afirmar que o «Brexit está a ameaçar destruir um século de desenvolvimento baseado na educação, investigação e capital humano». Deixou ainda, um outro aviso: caso a saída sem acordo se torne uma realidade, a Airbus «terá que tomar decisões muito negativas para o Reino Unido».

A Revista Cargo tem acompanhado detalhadamente o processo conturbado do Brexit, inclusivamente no que diz respeito aos potenciais efeitos do fenómeno sobre a carga aérea, mas, mais recentemente, dando eco a um estudo que revela a incapacidade dos portos do Reino Unido em enfrentarem o desafio do Brexit (Março está já à porta). As empresas continuam ameaçadas pela disrupção comercial, vincara também a Freight Transport Association (FTA), ainda em meados de 2018.

Tom Enders sublinhou ainda que o mercado da aviação cresce a uma taxa de 5% ao ano e que «não depende do Reino Unido» para continuar a singrar. «O que interessa é saber se o Reino Unido quer fazer parte desse futuro de sucesso», disse ainda o presidente da Airbus.

Tom Enders Photo By Matti Blume – Own work, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=68768796

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com