iata

Transitários devem abraçar digitalização para dar passo adiante

Logística Sem comentários em Transitários devem abraçar digitalização para dar passo adiante 294

No decorrer do evento ‘Caspian Air Cargo Summit‘, realizado na cidade de Baku (capital do Azerbaijão) durante esta semana, Kenny Le Tissier, actual gestor logístico da companhia norte-americana Halliburton para a Europa, Euroásia e África subsariana, deixou um claro alerta geral direccionado a todos os transitários espalhados pelo mundo: aventurem-se, tomem as rédeas da revolução digital e empurrem, dessa forma, a indústria do transporte para novos patamares de desenvolvimento.

Digitalização é «aspecto que precisa de ser adoptado», avisou Le Tissier

Para Kenny Le Tissier, torna-se cada vez mais essencial tal passo adiante por parte dos transitários – para o gestor (que já passou pelos quadros da dinamarquesa Maersk), a apologia e adopção dos mais recentes processos tecnológicos por banda dos transitários será um elemento impulsionador da transformação da indústria, rumo a uma maior eficiência administrativa e operacional. «Quando se trata de digitalização e frete aéreo, há uma relutância em avançar, mas este é um aspecto do negócio que precisa de ser devidamente adoptado», comentou.

Transitários: úteis agora e no futuro, diz gestor

«Os promotores devem dar um passo em frente – há coisas que os carregadores esperam dos seus transitários que apenas estes podem fornecer através de tecnologia, e carregadores com experiência e sabedoria têm essas expectativas», acrescentou Kenny Le Tissier, que realçou ainda a importância das soluções multi-modais «realísticas» durante a sua intervenção. Sobre os receios de um hipotético desuso da função de transitário num futuro a médio/longo prazo, o gestor da Halliburton descansou as hostes.

«Queremos, certamente, contacto directo com o carregador», explicou, para depois assegurar que a função dos transitários continua a desempenhar um papel importante no processo: «Isso não significa que nos queiramos livrar dos transitários. Há funções que estes nos providenciam que as operadoras não oferecem. Mas é bom para as companhias aéreas saberem quais são as nossas necessidades», finalizou.

Related Articles

Leave a comment

Back to Top

Powered by MAEIL
error: Este conteúdo está protegido!