dachser grupagem camião porto

Transporte rodoviário com quota de 62,5% de toda a tonelagem de carga movimentada em 2018

Logística, Marítimo, Terrestre Comentários fechados em Transporte rodoviário com quota de 62,5% de toda a tonelagem de carga movimentada em 2018 266
Tempo de Leitura: 2 minutos

A AMT realizou o relatório ‘Tráfego Marítimo de Mercadorias no Contexto da Intermodalidade’, no qual se propôs a executar o «retrato actual do ecossistema marítimo-portuário, contextualizado pela caracterização dos fluxos de mercadorias movimentadas nos vários modos de transporte, no âmbito do comércio internacional». Em 2018, o transporte marítimo representou 4,4% do total do tráfego nacional e 73,8% do tráfego internacional.

Quase 90%: domínio do transporte rodoviário dentro de portas é avassalador

Adianta a AMT que, em 2018, foram movimentadas pelos vários modos de transporte (marítimo, rodoviário, ferroviário e aéreo) cerca de 252,4 milhões de toneladas de mercadorias em termos de peso líquido, menos 1,2% face ao registado no ano transacto, tendo o tráfego nacional sido responsável por 58,5%, e o tráfego internacional por 41,5%. A movimentação deste volume de carga «foi efectuada maioritariamente em tráfego rodoviário, ao qual são respeitantes 62,5% do total (correspondente a 89,9% do tráfego nacional e 23,9% do tráfego internacional)», evidencia a AMT. O transporte marítimo foi responsável por 33,2% (4,4% no tráfego nacional e 73,8% no tráfego internacional).

Comércio internacional: transporte marítimo respondeu por 56,5% das toneladas movimentadas

Terminal XXI Sines greveNo contexto do comércio internacional, o volume de mercadorias transaccionadas por Portugal em termos globais atingiu em 2018 um total de 101,6 milhões de toneladas (-1,4% face a 2017) correspondente a um valor de 133 mil milhões de euros (+6,8%), tendo o transporte marítimo representado 56,5% em termos de peso das mercadorias, a que corresponde uma quota de 28,6% em termos de valor, comparados respectivamente a 34,7% e 59,6% no modo rodoviário. Olhando para o tráfego de importação, percebemos que este se apoiou fortemente no transporte marítimo, «que em 2018 representou 60,5% da respectiva tonelagem e de 26,7% do seu valor, sendo nas exportações representando 50,1% em peso e 31,1% em valor».

As quotas mais significativas em valor são detidas pelo transporte rodoviário, de 60% nas importações e de 5,2% nas exportações, sendo, em termos de peso, respectivamente de 30,7% e de 41,2%. O relatório da AMT indica também que o volume de importações por utilização dos portos comerciais do Continente desceu 4,6% face a 2017, «tendo tido o maior contributo do Porto de Sines, que representou uma quota de 54%».

Back to Top

© 2019 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com