Tribunal indefere suspensão da melhoria da acessibilidade marítima ao Porto de Setúbal

Marítimo Comentários fechados em Tribunal indefere suspensão da melhoria da acessibilidade marítima ao Porto de Setúbal 828
Tempo de Leitura: 1 minutos

Notícia de última hora: o Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada resolveu indeferir a pretensão do clube da Arrábida «para decretamento provisório de medidas cautelares que suspendessem a DIA (Declaração de Impacte Ambiental), os actos de licenciamento da APA (Agência Portuguesa do Ambiente) e o contrato para a execução dos trabalhos da empreitada de “Melhoria da Acessibilidade Marítima ao Porto de Setúbal».

Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada «vem dar razão ao Porto de Setúbal»

A decisão judicial do Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada, agora conhecida, «vem dar razão ao Porto de Setúbal quanto à falta de fundamento deste Clube na tentativa de parar um processo desenvolvido integralmente de acordo com a lei», informou esta tarde a administração do Porto de Setúbal, através de um comunicado ao qual a Revista Cargo teve acesso.

Incremento das acessibilidades marítimas é «investimento» fulcral para «a sustentabilidade ambiental do estuário do Sado»

A APSS, em reacção ao indeferimento do tribunal, reafirmou que o processo de melhoria das acessibilidades marítimas do porto sadino é «um investimento da maior relevância para a sustentabilidade ambiental do estuário do Sado, para a economia da região de Setúbal, potenciando a criação de mais emprego, com a atracção de novas empresas e o aumento da competitividade do tecido empresarial da região».

Este processo, acrescentou em comunicado, reveste-se de grande «relevo» para a vertente exportadora lusa, «ao mesmo tempo que aumentará a segurança e a eficiência das cadeias logísticas multimodais envolvendo o porto de Setúbal».

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com