lng navio gnl china

Trump garante aumento das exportações dos EUA: UE comprará «grandes quantidades de GNL»

Marítimo Comentários fechados em Trump garante aumento das exportações dos EUA: UE comprará «grandes quantidades de GNL» 367
Tempo de Leitura: 3 minutos

A União Europeia (UE) e os Estados Unidos da América (EUA) definiram as bases iniciais de um acordo comercial que, por agora, relega a guerra de tarifas para segundo plano (acalmando mercados como o automóvel, entre outros) e lança os pressupostos de um reforço de trocas entre as duas potências económicas, com a exportação de GNL no topo das prioridades – um desenvolvimento que poderá ser extremamente positivo para a estratégia lusa.



Donald Trump garantiu: UE comprará «grandes quantidades de GNL»

Donald Trump declarou, na ressaca do encontro com Jean-Claude Juncker, que «os representantes da UE disseram que iriam começar a comprar soja imediatamente» e que «além disso, comprarão grandes quantidades de GNL». Por sua vez, o presidente da Comissão Europeia garantiu que a UE irá apostar na construção de mais terminais, capazes de receber este aumento de importação de GNL com o qual a UE se comprometeu.

Portugal pisca o olho à oportunidade que a intensificação das exportações de GNL dos EUA cria

Este desenvolvimento não só tem o condão de apaziguar a escalada das ameaças tarifárias (que atingiu o pico com o tira-teimas entre os EUA e a China e o pesado agravamento decretado por Trump) como também dá gás à chance de Portugal agarrar a oportunidade de se tornar um hub de transhipment de GNL proveniente dos EUA: uma meta muito propalada pelo Ministério do Mar. O Porto de Sines teria, aqui, um papel essencial.

Rick Perry: «Sem reservas», EUA continuarão a fornecer GNL para a Europa

No rescaldo deste acordo, Rick Perry, Secretário da Energia dos EUA, afirmou que está trilhado o caminho para o aumento das exportações de GNL para a Europa: «É um novo dia, um dia muito brilhante. Os nossos aliados podem contar connosco, sem reservas: a energia dos EUA continuará a fluir rumo aos seus países», declarou, durante um discurso proferido no dia 26, no terminal de GNL da Dominion Energy Cove Point na costa de Maryland.

Ao que a Revista Cargo conseguiu apurar, os EUA preparam já a intensificação das exportações para a Europa: a instalação de Cove Point está produzindo 38 milhões de litros de GNL por dia, o suficiente para encher mais de 80 navios petroleiros por ano. Recorde-se ainda a recente inauguração das instalações de Sabine Pass, da companhia Cheniere Energy, na Costa do Golfo de Louisiana – outro passo para essa intensificação futura.

Ben van Beurden: «O GNL dos EUA chegará à Europa? Sim, mas somente se houver uma oportunidade de arbitragem que faça sentido»

Sobre o tema, o director-executivo da Royal Dutch Shell, Ben van Beurden, explicou o cenário do aumento de GNL proveniente dos EUA rumo ao velho continente: «O GNL dos EUA chegará à Europa? Sim, mas somente se houver uma oportunidade de arbitragem* que faça sentido», respondeu, explicando que os políticos pouca influência poderão ter neste âmbito – «A UE aplica tarifas zero sobre importações de GNL dos EUA, portanto, cortá-las não é uma opção para impulsionar o comércio em futuras conversações EUA-UE».

operação de compra e venda de valores negociáveis, realizada com o objectivo de ganhos económicos sobre a diferença de preços existente, para um mesmo activo, entre dois mercados. 



Back to Top

© 2018 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com