José Luís Cacho Sines

«Um porto para o mundo» que tem todo um mundo dentro de si: um olhar sobre o futuro de Sines

Logística, MarítimoComentários fechados em «Um porto para o mundo» que tem todo um mundo dentro de si: um olhar sobre o futuro de Sines852
Tempo de Leitura: 5 minutos

No passado dia 4 de Março, a APATorganizou a primeira jornada do segmento ‘Conversas Fora de Bordo‘, no qual se pretende juntar os stakeholders logísticos em torno dos novos desafios do sector, tendo como grande meta debater novas fórmulas de captação de carga. José Luís Cacho, presidente da administração do Porto de Sines, foi um dos oradores de destaque – a sua intervenção, captada pelos microfones da Revista Cargo, analisou o futuro do Porto de Sines e as orientações, brotadas no novo plano estratégico, para fazer evoluir a infra-estrutura portuária.

Sines resiliente: crise pandémica não parou crescimento contentorizado

«Vivemos um momento de transição, desafiante, para a nossa capacidade em assegurar um futuro sustentável para o Porto de Sines. Vivemos hoje num mundo em mudança, onde o agente principal dessa mudança são as alterações climáticas – pandemia veio induzir um efeito acelerador e teve um impacto forte em toda a económica e à escala global, tendo, naturalmente, um impacto no porto, devido ao encerramento da central termoeléctrica», introduziu José Luís Cacho, frisando que, apesar da crise pandémica que se abateu pelo mundo, 2020 acabou por ser positivo para Sines.

«Apesar de tudo, 2020 foi um ano positivo para o Porto de Sines. Estamos, contudo, conscientes dos desafios que temos de enfrentar. Conseguimos ter um crescimento significativo na carga contentorizada, e, de certa forma, compensar as perdas no Carvão (que representava cerca de 20% da carga do porto) e chegar ao fim do ano com um resultado positivo. Este efeito da descarbonização da economia, principalmente no sector da indústria petroquímica, faz com que o porto tenha de crescer através da procura de novas cargas e novos segmentos», comentou.

A pandemia criou o contexto para um refrescado olhar sobre as prioridades e perspectivas de Sines para o futuro: «Aproveitámos a pandemia para trabalhar num plano estratégico, repensando a estratégia para o Porto de Sines, no sentido de construir o futuro olhando para o contexto actual e para os factores de incerteza, pensando na sustentabilidade, na questões ambientais, na alterações estruturais da globalização, na digitalização e inovação tecnológica e as tensões comerciais e geopolíticas. Decidimos, durante 2020, ouvir, na preparação do plano estratégico, os stakeholders: ouvimos mais de 250 entidades, ligadas a toda a cadeia logística. Fizemos um trabalho profundo», vincou José Luís Cacho.

Conectividade interna terá prioridade total

O experiente gestor portuário, que também já liderou os destinos do Porto e Aveiro, elencou as prioridades traçadas no plano e identificou os aspectos a melhorar para tornar o Porto de Sines ainda mais competitivo: «O primeiro é a conectividade interna, que, como todos sabemos, é uma velha aspiração do Porto de Sines e temos lutado muito (juntamente com a comunidade portuária) pela pela sua concretização – a melhoria das rodoviárias acessibilidades e ferroviárias, que, como sabem, já estão a acontecer. Temos a informação no sentido de que, na parte de Espanha (que é factor importante para a extensão do nosso hinterland), as coisas também estão a acontecer. Há bons sinais, indicando que este problema da conectividade de hinterland, vai ser, diria nos próximos dois ou três anos, ser ultrapassado, tornando o porto mais competitivo na captação de carga».

Neste contexto analítico, três grandes slogans explicam quais as grandes orientações do Porto de Sines para um futuro mais interligado, competitivo e sustentável: Sines: um porto para o mundo, um mundo no porto e um porto do futuro. Um porto para o mundo, «na perspectiva de reforçar o contributo do hinterland ibérico, na carga a granel e na carga contentorizada, oferecendo a centralidade de Sines e no acesso aos mercados internacionais»; um mundo porto porto, «por via da capitalização da instalação de empresas que beneficiem do efeito da proximidade do porto e contribuam para reforçar a sustentabilidade e crescimento dos fluxos de movimentações de cargas. Para isso temos um grande potencial, na ZILS e na ZAL»; um porto do futuro, «projectando Sines como uma infra-estrutura portuária apta a integrar o digital no seu modelo de negócio, mantendo o equilíbrio entre os aspectos sociais, ambientais e económicos».

Porto de Sines quer duplicar quota de carga ibérica

sines ferrovia Corredor FerroviárioO Porto de Sines pretende assim, «conhecer melhor a dinâmica empresarial e das cadeias de abastecimento e o impacto do porto nas cadeias logísticas, assumir a função promotora de tráfego e capacitar a empresa para actuar antecipadamente», «passar de gestor de infra-estruturas para gestor de rede: contribuir para a resolução dos bloqueios de hinterland, coordenar os distintos interesses e satisfazer as expectativas dos stakeholders, desenhar iniciativas com impacto positivo nos mesmos, e cooperar para influenciar a melhoria das ligações do porto às redes de transporte», e, por fim, «passar de porto facilitador a porto catalisador: oferecer conectividade física e digital e centralidade, induzindo competitividade às empresas instaladas na área de influência do porto e contribuindo activamente para o desenvolvimento da ZILS e da ZAL, fortalecer e alargar o hinterland e ser parte nos projectos para a descarbonização da economia», explicou o presidente da infra-estrutura alentejana.

Os três grandes objectivos a perseguir são, realçou, «a captura de carga ibérica, que significa alcançar uma quota de 8% dos portos ibéricos, ou seja, duplicar o que temos hoje, na perspectiva do hinterland; expandir a actividade da ZILS e ZAL, fixando o objectivo de aumentar, em 40%, o volume de carga com origem e destino na ZILS e ZAL; liderar a satisfação dos stakeholders».

Saiba mais sobre o plano estratégico da APS:

Sines apresentou Plano Estratégico: abre-se o novo ciclo de um porto virado «para o mundo»

 

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com