Visita arrancou hoje: Marcelo Rebelo de Sousa na China consolida presença lusa na ‘Belt and Road’

Logística, Marítimo Comentários fechados em Visita arrancou hoje: Marcelo Rebelo de Sousa na China consolida presença lusa na ‘Belt and Road’ 463
Tempo de Leitura: 3 minutos

O Presidente da República portuguesa aterrou esta manhã em solo chinês para uma visita oficial de seis dias, que acontece cinco meses depois de o presidente Xi Jinping se ter deslocado a Lisboa para a assinatura de um memorando de entendimento que materializou a participação de Portugal na iniciativa chinesa One Belt One Road. Durante a estadia, Marcelo Rebelo de Sousa participará no fórum Belt and Road.

Portugal e China dão «salto qualitativo» nas suas ligações bilaterais

O Presidente da República afirmou, durante a passagem pela Grande Muralha, que está a ser dado «um salto qualitativo» nas ligações bilaterais de Portugal com a China, para o nível do Reino Unido, da França e dos EUA. Para Marcelo Rebelo de Sousa, as relações luso-chinesas atravessam um «momento excelente» – a visita confirma e reforça essa evolução, «passando de um memorando, que já é do ponto de vista de parceria estratégica muito importante, agora no plano bilateral para mais do que isso», reiterou.

Portugal passa assim a ter com a China, vincou Marcelo Rebelo de Sousa, «um relacionamento político ao nível de países como a França, como o Reino Unido, como os Estados Unidos da América». Sobre a tipologia da relação com a China, já havia clarificado na passada Quarta-feira, citado pela Lusa: «A China sabe que é nossa parceira importante, não é aliada. E nós sabemos que somos parceiros da China, não somos aliados».

Visita de Marcelo Rebelo de Sousa consolida compromisso luso na Belt and Road

O Presidente português marcará, esta noite, presença num jantar de gala oferecido pelo Presidente da China aos líderes estrangeiros participantes no fórum Belt and Road, no Grande Palácio do Povo. O fórum contará também com a presença dos chefes de Estado ou de Governo de outros 36 países. Entre os participantes estão também o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, e a directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.

A deslocação do Presidente da República é vista, do ponto de vista diplomático, como a consolidação do compromisso mútuo de cooperação plasmado no memorando assinado em Dezembro de 2018. Um aprofundamento desses votos que reforça a importância da mega-iniciativa One Belt One Road no plano estratégico de Portugal, principalmente na vertente marítimo-portuária, onde o Porto de Sines ganha relevância crucial, dada a sua valia geoestratégica para a conectividade do projecto internacional idealizado por Xi Jinping.

China vincou posição «muito relevante» de Portugal no extremo oeste da Eurásia

Recorde-se que na antecâmara da deslocação de Marcelo Rebelo de Sousa à República Popular da China, a potência mundial emitiu um comunicado no qual elogiou a pró-actividade lusa no contexto da iniciativa internacional e agradeceu a sua integração no mesmo. Portugal foi um dos primeiros países da Europa Ocidental a confirmar a sua adesão à One Belt One Road – países como a Itália e a Suíça seguirão as pisadas do Executivo português.

No comunicado, Pequim realça a posição «muito relevante» de Portugal no extremo oeste da Eurásia, insinuando uma coordenação com Lisboa, que quer a inclusão de uma rota atlântica no projecto chinês, permitindo ao porto de Sines conectar as rotas do Extremo Oriente ao oceano Atlântico e beneficiar assim do alargamento do canal do Panamá.

Com Lusa

Author

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
pt Português
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com