yilport desenvolvimento

Yilport destaca nova «era de desenvolvimento» nos Portos portugueses

MarítimoComentários fechados em Yilport destaca nova «era de desenvolvimento» nos Portos portugueses2009
Tempo de Leitura: 3 minutos

A Yilport divulgou recentemente a sua mais recente publicação interna onde faz um balanço da actividade e das evoluções nos seus vários terminais à escala global. E, nesta revista própria relativa ao terceiro trimestre do ano, os Portos nacionais surgem em plano de destaque. «A Era de Desenvolvimento começou nos Terminais da Penísula Ibérica», pode ler-se na capa da comunicação da gestora de terminais que faz parte do Grupo Yildirim. Essa mesma capa é ilustrada pelos terminais Yilport Leixões e Yilport Lisboa Liscont.

Na publicação, a Yilport salienta que «continua a fazer investimentos à escala mundial sem abrandar», esclarecendo que quer continuar a crescer «não só através de aquisições de terminais» mas também com «melhorias operacionais» nos seus 21 terminais espalhados por oito países.

É nesse contexto que salienta os passos dados na «expansão e desenvolvimento» dos seus terminais ibéricos. E acrescenta que a «primeira fase de desenvolvimentos» nesta região passa pelos terminais Yilport Lisboa Liscont e Yilport Leixões.

Plano de expansão do Terminal Liscont «na agenda»

A Yilport vinca que o investimento no Terminal Yilport Lisboa Liscont «está na agenda», para o qual quer um «novo terminal amigo do ambiente» que reduza «em 88% a pegada de carbono». Num texto que surge com uma imagem que ilustra os planos para este terminal, a Yilport acrescenta que os projectos para o Yilport Lisboa Liscont contam com duas fases – a primeira inclui investimentos em construções, infraestruturas, equipamentos e pavimento. E destaca os RTG’s eléctricos como exemplos de novos equipamentos que ajudarão a melhorar a performance ambiental do terminal.

Expansão do Yilport Leixões já está em curso

Numa fase mais adiantada está o processo de expansão do Yilport Leixões, no qual a Yilport recorda que serão aplicados «43.370 milhões de euros», num processo que demorará 36 meses. Os trabalhos contemplam trabalhos na infra-estrutura, expansão do terminal ou investimento em equipamento, ajudando a eliminar o «constrangimento do terminal» com o aumento da capacidade em 1.500 TEU’s. Por outro lado, admite que espera aumentar o período de concessão – tem fim previsto para 2024 e a Yilport pretende mais cinco anos.

Portefólio de respeito em oito países

Recorde-se que a empresa ficou com a gestão de vários terminais portuários em Portugal depois do Grupo Yildirim ter comprado a TERTIR à Mota Engil. Para além do Yilport Leixões (o anterior TCL – Terminal de Contentores de Leixões) e do Yilport Lisboa Liscont, gere também o Yilport Lisboa Sotagus, o terminal Sadoport no Porto de Setúbal, o Terminal Tersado no Porto de Setúbal, estando ainda presente na Figueira da Foz e em Aveiro.



No portefólio daempresa juntam-se ainda terminais na Turquia (no Porto de Gevle, Porto de Solventas, Porto de Gemport – Gemlik e Porto de Yilfert – Gemlik) , Malta (Porto de Malta Freeport), Suécia (Porto de Gavle e Porto de Estocolmo Norte), Noruega (Porto de Oslo), Espanha (Porto do Ferrol e Porto de Huelva), Perú (Porto de Paíta) e Colômbia (Porto de Bolívar).

Ao todo, são já 21 terminais em oito países. A Drewry, recorde-se, antecipa que a gestora turca de terminais deverá ganhar força à escala global nos próximos anos.

Back to Top

© 2020 Magia Azul, all rights reserved.
Partilhar
Partilhar
ptPortuguês
X
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com